aquisição de tráfego

Aquisição de tráfego: quais são as principais fontes?

Qual a satisfação com a aquisição de tráfego no seu site ou nas redes sociais? No marketing digital, não basta saber quantas pessoas estão visitando suas páginas: também precisa saber de onde elas vêm se quiser melhorar a performance.

Identificar diferentes fontes de tráfego permite segmentar seu público e ver qual das estratégias oferece o melhor retorno sobre os investimentos realizados em vendas digitais.

Para ajudar você com esse desafio, explicamos melhor neste post como funciona a aquisição de tráfego, as principais fontes e dicas para gerar mais resultados. Vamos lá?

O que é aquisição de tráfego?

Tráfego é o fluxo de visitantes de um site específico. Ele abrange tanto os visitantes que chegam ao site de forma orgânica quanto os resultados com anúncios pagos. Portanto, a aquisição de tráfego é o conjunto de estratégias e fontes utilizados para melhorar a performance no tráfego orgânico e pago.

Ao analisar o tráfego de um site, você pode analisar o comportamento do usuário, coletar estatísticas do navegador, entender dados sobre a localização do usuário e identificar lacunas na estratégia de marketing da sua marca.

Quais são as principais fontes de tráfego?

As fontes de tráfego representam as maneiras pelas quais os usuários chegam ao seu site. Abaixo, veja quais são as principais fontes.

Tráfego orgânico dos mecanismos de busca

Quando os usuários chegam ao seu site depois de fazer uma pesquisa no Google ou em outros mecanismos de busca, você obtém tráfego orgânico.

Para encontrar seu site, o usuário precisa inserir uma palavra-chave ou uma combinação de palavras-chave na barra de busca. Elas são interpretadas pelo mecanismo de busca que, por sua vez, oferece ao usuário os resultados que melhor trabalham com essas palavras-chave.

Quando seu site ocupa as primeiras posições nos resultados de busca, tem mais chances de conseguir visitantes de forma gratuita e “orgânica”.

O Google tem um algoritmo de pesquisa que rastreia as páginas da web e processa seu conteúdo com o objetivo de encontrar os dados mais relevantes para as consultas dos usuários. Isso significa que os sites que buscam tráfego orgânico precisam criar conteúdo significativo e otimizá-lo com palavras-chave relacionadas ao seu nicho.

Existem outras técnicas de SEO (Search Engine Optimization ou Otimização de Mecanismos de Busca) que ajudam as páginas a alcançarem melhores posições no Google.

O tráfego orgânico é uma das fontes de tráfego mais competitivas, porque você precisa lidar com bilhões de páginas da web semelhantes à sua. No entanto, se o seu conteúdo for único e envolvente, poderá obter um fluxo constante de tráfego orgânico.

Tráfego de redes sociais

O número de usuários de redes sociais aumenta constantemente. Por isso, há alta demanda por uma fonte de tráfego das redes.

Se os usuários acharem seu conteúdo atraente, clicarão em uma postagem e navegarão no site do seu negócio. Quando isso acontece, você obtém tráfego das redes sociais. Os usuários também podem clicar no convite para uma conversa no WhatsApp ou qualquer outra página que os deixem mais próximos de fechar negócio.

Tal como acontece com outras fontes para aquisição de tráfego, o tráfego das redes tem vantagens e desvantagens.

Embora ele forneça uma taxa de engajamento alta em comparação a outras fontes, as redes sociais representam um ambiente de tendências e mudanças. Acompanhar as novas modas e funcionalidades pode ser complicado.

Cada rede social apresenta algoritmos de classificação específicos, o que torna a divulgação de conteúdos mais desafiadora quando você trabalha em várias redes.

Tráfego de mídia pago

O tráfego de mídia paga é uma fonte poderosa para captar novos usuários, porque permite a combinação de anúncios em vários sites, aplicativos e redes sociais. É uma fonte que traz resultados instantâneos em termos de visualização e captação de potenciais clientes.

As principais plataformas de anúncios pagos são Google Ads, Facebook Ads e Instagram Ads. Elas permitem que os seus anúncios ocupem espaços privilegiados nas redes e em sites parceiros. Além disso, você pode segmentar o público que receberá os anúncios.

Embora forneça um resultado rápido, o tráfego pago demanda um orçamento para a veiculação dos anúncios. Quando seu orçamento acabar, ou você decidir desativar os anúncios por algum motivo, seu site ou qualquer outra página dependerão apenas do tráfego orgânico (caso invista nessa opção).

Tráfego direto

O tráfego direto inclui visitantes de várias origens diferentes. Por exemplo, é considerado tráfego direto quando as pessoas digitam diretamente o URL do seu site na barra de pesquisa, ou quando salvam o URL do seu site nos favoritos e chegaram por meio dele — usamos um site como exemplo, mas poderia ser o seu perfil nas redes sociais.

Qualquer outro canal de tráfego que o Google Analytics não consiga diferenciar também se enquadra na categoria de tráfego direto, como tráfego vindo do modo de navegação anônima, documentos em PDF, links enviados em mensageiros ou via SMS.

Para não perder tráfego direto em potencial, é importante manter os URLs sempre limpos, simples e fáceis de lembrar.

E-mail marketing

O tráfego de e-mail marketing envolve os visitantes provenientes das suas campanhas de e-mail. Quando uma pessoa abre o e-mail e clica no link do seu site, isso é considerado o tráfego de e-mail.

O ideal é investir em estratégias de aquisição de leads para construir uma base de contato própria. Essa base deve ser composta por endereços de e-mail de pessoas que, espontaneamente, cederam esse contato para você. Não é recomendável usar a base de contatos de outras empresas.

Contudo, tendo em vista que os usuários recebem toneladas de e-mails indesejados e spam, fazer com que eles abram seu e-mail se torna um verdadeiro desafio — mesmo que tenha construído uma base de contatos própria.

Portanto, conquiste a atenção dos usuários criando e-mails persuasivos e direcionados à conversão.

Como fazer aquisição de tráfego?

Agora que já conhece diversas informações sobre as principais fontes de potenciais clientes, confira as melhores estratégias para aquisição de tráfego.

Otimize seu site para SEO

Para melhorar seu desempenho de SEO, pesquise as sugestões de palavras-chave mais relevantes a cada página. Use o Planejador de palavras-chave do Google para encontrar os melhores termos relacionados ao seu segmento.

O Planejador é gratuito e oferece informações atualizadas em tempo real, já que a base de dados são as pesquisas feitas no próprio Google.

Trabalhe em seu conteúdo

Cópia desatualizada do site, textos plagiados e conteúdo recheado de palavras-chave anulam suas chances de atrair tráfego de qualidade para o site. Porém, o aumento da concorrência na busca orgânica exige que você componha material original que eduque e informe os usuários sobre tópicos específicos.

Seja um afiliado digital, seja qualquer outro tipo de vendedor online, investir em conteúdos educativos é vantajoso. Eles melhoram a reputação perante potenciais clientes e aumentam as chances de vendas.

Portanto, seu site precisa de uma estratégia de blog ou de redes sociais bem pensada para criar conteúdos educativos e relevantes aos olhos do Google.

Aumente sua presença nas redes sociais

Um aumento no tráfego das redes sociais requer atividade contínua. Produza novas séries de conteúdo, execute anúncios, mantenha a mente aberta ao se comunicar com seu público e sempre acompanhe os resultados por meio de ferramentas de análise das próprias redes.

Seus clientes querem ver seu produto ou serviço como a solução para suas preocupações. Então, pense na apresentação de conteúdo ideal e em um estilo de conta específico de nicho.

Aumente a aquisição de tráfego no mercado de afiliados!

Hoje em dia, é essencial aprender e investir em aquisição de tráfego, principalmente se você vender um produto ou serviço na internet. Esperamos que nosso guia sobre fontes cruciais de tráfego de sites ajude a melhorar seu desempenho!

Gostou das dicas? Aproveite para conhecer melhor oportunidades e dicas para atuar no mercado de afiliados na web.

[E-BOOK] Guia completo de renda extra sem sair de casa: tudo que você precisa saber

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.