Automação de marketing: fotografia de uma mulher trabalhando com seu computador de home office.

Como criar uma automação de marketing?

Ter uma base de clientes é fundamental para quem deseja se destacar como marca, mas o trabalho manual de administração desses dados pode ser cansativo e consumir muito tempo. Nesse cenário, apostar na automação de marketing é uma forma de reduzir as atividades repetitivas e pouco criativas de um negócio e evitar erros.

Mas como começar a usar ferramentas de automação de marketing? Quais são as principais vantagens? Como saber qual a ferramenta ideal? Neste conteúdo, você responde a essas (e outras!) perguntas. Confira!

O que é?

A automação de marketing é o uso de plataformas e ferramentas específicas para garantir a comunicação entre o consumidor e a marca. Nesse sentido, diz respeito a todas as formas automáticas de realizar postagens em redes sociais ou sites, compartilhar informações, enviar e-mails etc.

O uso da automação é importante porque permite ações personalizadas com base na segmentação da base de contatos. Além disso, é uma forma de otimizar o tempo, evitando atividades repetitivas e demoradas. 

Para quem atua no marketing de afiliados e costuma ter que fazer boa parte do trabalho de forma autônoma, por exemplo, essa é uma maneira de garantir que ações importantes sejam finalizadas sem que, para isso, você precise perder vários dias de trabalho.

Qual a diferença entre automação de marketing e e-mail marketing?

Embora a automação de marketing seja, com frequência, associada ao disparo de e-mails, vale lembrar que ela não equivale ao e-mail marketing, nem está restrita a ele. A automação diz respeito apenas ao uso de ferramentas automáticas, enquanto o e-mail marketing é uma estratégia específica do marketing, que pode ou não contar com esse auxílio tecnológico.

Nesse sentido, se você não tem uma lista de e-mail marketing, ainda pode aproveitar as vantagens da automação. Da mesma forma, também é possível ter o e-mail marketing e não contar com uma ferramenta específica para o disparo dos e-mails e a manutenção dos contatos.

Por que criar uma automação de marketing?

Com o avanço da tecnologia, muitos dos processos internos de uma marca deixaram de ser obrigatoriamente feitos de forma individual. A automação de marketing diz respeito às ferramentas que auxiliam esse trabalho mais geral de se comunicar com uma base de clientes e, por isso, apresenta uma série de benefícios. 

Confira, abaixo, os principais.

1. Evita trabalhos repetitivos

Uma marca precisa fazer esforços constantes de comunicação com a sua base de consumidores, mas, na maioria das vezes, eles são constituídos por ações pouco criativas e bastante repetitivas

Administrar lista de e-mails inscritos, avaliar as interações com postagens, identificar possíveis segmentações, recolher e analisar dados: estas são apenas algumas das tarefas que a automatização de marketing pode fazer por você.

2. Diminui as chances de falhas

Somos todos humanos, e, portanto, estamos todos aptos a cometer erros. As ferramentas de automação de marketing, por outro lado, são programas de computador, pensadas para realizar as mesmas tarefas sempre — e, portanto, menos propensas a falhar.

Durante a administração de contatos, a comunicação com a sua base de seguidores ou mesmo o fechamento de um negócio, não dá para correr o risco de algo dar errado. Por isso, contar com a automação pode ser uma boa alternativa.

3. Cria um funil de vendas mais eficiente

Algumas ferramentas de automação de marketing são capazes de segmentar o público em diferentes grupos, a partir da sua interação com as postagens e comunicações enviadas. 

Esse processo permite, consequentemente, a criação de um funil de vendas mais eficiente, no qual você entende em que etapa cada grupo se encontra e pode pensar em estratégias mais assertivas, com base nessas necessidades.

Como consequência, você tem uma base de consumidores mais aquecida e uma maior chance de levá-los até a conversão final.

4. Possibilita a comunicação personalizada

A segmentação em diferentes grupos, possibilitada pela automação de marketing, também faz com que você consiga se comunicar de forma personalizada com os diferentes tipos de clientes em potencial. Aqui, essa personalização pode se dar tanto no sentido de eles estarem em diferentes estágios do funil de vendas, quanto por terem interesse em mais de um nicho ou produto, serem de uma região específica etc. 

Com uma comunicação mais personalizada, você consegue apostar em técnicas de persuasão mais eficazes, como os gatilhos mentais. Ou seja: tem um maior potencial de converter.

5. Permite identificar oportunidades de venda

As ferramentas de automação de marketing também podem te ajudar a identificar os momentos em que uma venda poderia ter acontecido, mas não aconteceu. Em alguns casos, mapas de calor mostram quais botões estão sendo mais clicados; em outros, é possível acompanhar o movimento do cliente dentro de uma página e descobrir quando ele “abandona” a compra.

A partir desses dados, você pode:

  • Focar em uma comunicação direcionada, como um e-mail ou uma notificação. É o que acontece, por exemplo, quando deixamos o carrinho cheio de produtos e recebemos uma mensagem nos lembrando de finalizar aquela compra.
  • Traçar estratégias para que a compra seja concluída, identificando os possíveis motivos para que alguém abandone aquele processo pela metade.

6. Ajuda na fidelização de clientes

A automação de marketing também é uma maneira de fidelizar clientes com mais facilidade. Em primeiro lugar, porque a comunicação constante com clientes ajuda a manter a marca relevante e evita que ela seja esquecida. Depois, porque uma comunicação associada a um bom funil de vendas pode fazer com que as compras continuem acontecendo, mesmo depois da primeira conversão, para outros produtos.

Estar a par de todas essas oportunidades de venda pode ser mais complexo sobretudo para afiliados que vendem diferentes produtos. Por isso, a automação de marketing se torna ainda mais interessante.

Como criar uma automação de marketing do zero?

Uma automação de marketing é, normalmente, um software terceirizado, ou seja, algo que a marca pode adquirir para aplicar à sua base de clientes. Nesse sentido, é fundamental entender quais são as necessidades da marca e qual ferramenta é a mais indicada.

Abaixo, você confere o passo a passo para começar a usar uma automação de marketing do zero, levando em consideração as características do seu negócio. Continue lendo e saiba mais!

1. Defina a sua base de contatos

Antes de começar a pensar em ferramentas de automação de marketing, é preciso ter uma base de contatos bem definida. Isso significa, em primeiro lugar, seguir todas as diretrizes da LGPD. Em segundo lugar, ter em mente quais são os contatos que vão receber a sua comunicação, e se haverá diferença entre os tipos de comunicação enviada.

A segmentação de público de que falamos e a elaboração do funil de vendas começam aqui, na decisão de que tipo de mensagens serão enviadas e para quem.

2. Defina o seu canal de comunicação

O segundo passo é definir qual será o canal usado para conversar com o seu público. Como explicamos, é muito comum que a automação de marketing seja associada ao e-mail, mas a verdade é que são muitas as ferramentas de automação que podem ser usadas, desde as redes sociais até os SMS e as mensagens de WhatsApp.

Definir esse canal é fundamental para que você consiga adotar o tom certo para se comunicar. Além disso, é o que permitirá que você escolha uma ferramenta de automação que atenda às necessidades da marca e do público.

3. Produza os conteúdos

A produção dos conteúdos fica a seu cargo, a menos que você escolha terceirizar essa etapa também. De qualquer forma, não é comum que as ferramentas de automação façam esse trabalho por você — embora possam, em alguns casos, oferecer templates e ideias mais gerais de produção.

Aqui, você decide como quer se dirigir ao seu público, quais estratégias de conteúdo usar e como você se apresentará. Esta é a fase mais importante, uma vez que determina a imagem da sua marca para o público e influencia diretamente as chances de conversão.

4. Escolha a ferramenta de automação ideal

Depois de ter todo o conteúdo pronto, é chegada a hora de definir a ferramenta de automação de marketing ideal para o seu caso. Como explicamos, são várias as ferramentas disponíveis, e, para te ajudar a escolher qual a melhor para a sua marca, vale a pena levar em consideração:

  • As suas necessidades de marca, ou seja, quais informações você precisa ter para tomar decisões de forma mais assertiva no seu negócio;
  • O canal de comunicação escolhido, para garantir que a ferramenta funciona com ele;
  • O custo-benefício, sobretudo se a sua base de dados ainda não é muito grande ou se você ainda não pode fazer investimentos altos com o negócio.

5. Faça a gestão dos leads

Depois de iniciada a automação de marketing, você começará a receber os relatórios e dados de cada ação. Nesse momento, é fundamental fazer a gestão correta dos leads — os potenciais compradores. Afinal, eles são a segmentação mais aquecida da sua base de contatos, e os mais prováveis a fazer uma conversão.

A gestão dos leads implica uma comunicação mais assertiva e personalizada, que foca em incentivar a conversão. Por isso, deve ser pensada separadamente.

6. Avalie os resultados

Por fim, lembre-se de avaliar os dados que a ferramenta de automação de marketing disponibilizará. Em alguns casos, eles podem ser apresentados em taxa de conversão, taxa de abertura de e-mails ou mensagens, em cliques ou em compartilhamentos. 

Seja qual for a métrica escolhida, porém, ela norteará as ações futuras, e te dará indicativos do que ainda precisa ser refinado na comunicação e do que já funciona bem.

Fotografia de uma mulher trabalhando em home office.

Quais são as 4 principais ferramentas de automação de marketing?

A automação de marketing pode ser feita por negócios de vários tamanhos e com diferentes objetivos em mente. A seguir, você conhece as 4 principais ferramentas de automação e entende melhor como elas podem te ajudar a alcançar suas metas, reduzindo o tempo de trabalho. Confira!

1. Hubspot

O Hubspot é, provavelmente, a ferramenta de automação de marketing mais conhecida e mais completa do mercado. O seu foco é encaminhar o cliente para a próxima etapa do funil de vendas, o que significa que podem ser aplicadas diversas estratégias — desde a comunicação personalizada até a criação de uma página exclusiva para o cliente. A partir dos dados obtidos, você também consegue verificar a eficácia dos e-mails e entender quais pontos precisam de melhoria. 

Esta ferramenta conta com uma versão gratuita, porém limitada. Para quem está começando, pode ser interessante para se familiarizar com o software e avaliar o custo-benefício.

2. Buffer

Para quem trabalha principalmente com redes sociais, o Buffer é uma boa ferramenta de automação de marketing. Divide-se em 3 pilares — a publicação, a análise de desempenho e o engajamento —, oferecendo, assim, uma visão completa de cada postagem. Além disso, é possível gerenciar todas as etapas do trabalho nas redes sociais. 

Esta ferramenta também possui uma versão gratuita, com uma quantidade limitada de posts agendados, mas que já pode quebrar um galho para quem está começando.

3. SendPulse

A SendPulse é uma automação de marketing focada sobretudo no engajamento de leads a partir do envio de e-mail marketing. Ela oferece uma série de integrações possíveis — como CRM e ferramentas de venda —, e também permite mensurar o retorno sobre investimento (ROI) e as campanhas.

O plano gratuito da SendPulse também é limitado, mas pode ser uma boa opção para quem quer se familiarizar com a ferramenta.

4. ActiveCampaign

O ActiveCampaign também é uma das principais ferramentas de automação de marketing, ideal para quem não tem domínio na área. Com uma interface amigável, ela oferece inúmeros dados sobre os compradores em potencial, acessando, inclusive, o local em que eles estão quando recebem o e-mail. Além disso, o ActiveCampaign analisa o comportamento do usuário no site e nas redes sociais.

Infelizmente, porém, esta ferramenta não conta com uma versão gratuita. Os planos de aquisição levam em consideração a quantidade de contatos da sua lista.Agora que você já sabe como criar uma automação de marketing, que tal entender também os benefícios de ter uma estrutura própria como afiliado? Saiba mais e comece a vender!

Guia prático: obtendo sucesso no trabalho em um programa de afiliados

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.