carreira como profissional autônomo

Conheça 4 desafios-chave para desenvolver uma carreira como profissional autônomo

Poder trabalhar no horário de sua preferência, conseguir mais retorno e, até mesmo, nunca ficar entediado com as demandas, pois, há uma grande versatilidade de oportunidades. Isso parece interessante? Pois saiba que as vantagens da carreira como profissional autônomo são inúmeras, é verdade, mas assim como todo o bônus, existe o ônus.

É impossível dizer que não há desafios para qualquer profissional que deseja embarcar nesse setor. Seja pela gestão de seu tempo, seja pela busca por clientes ou mesmo para conseguir uma renda satisfatória. Sendo a melhor maneira de começar investir na carreira autônoma ou freelancer, o conhecimento das suas principais desvantagens.

Aqui, para te ajudar a entender melhor como esse modelo funciona, nós, da Rock, em parceria com a Consultoria Educacional Kroton, vamos apresentar 4 desafios dessa área. Confira!

Qual é o panorama da carreira freelancer?

Ao longo das últimas décadas e até pela mudança na visão de trabalho, houve grandes transformações a respeito desse modelo. Primeiramente, devemos destacar as iniciativas do próprio governo federal para facilitar a transição de diferentes profissões para o mercado autônomo. O MEI é uma das mais significativas: garante a regularização e a possibilidade de emissão de notas fiscais, procedimento fundamental.

Segundo, o aumento considerável de pessoas que optaram por esse modelo. De acordo com o IBGE de 2019, haviam 24 milhões de trabalhadores nessa condição. Em 2020, com a pandemia, a opção autônoma teve um aumento considerável — mais de dois milhões de brasileiros se cadastraram como MEI, 8,4% a mais do que no ano retrasado.

Além disso, é preciso considerar o alcance dessa forma de exercer uma profissão. De fato, existem muitas possibilidades quando o assunto é trabalho autônomo, como é um modelo, ele pode se adaptar a diferentes ocupações. Algumas das alternativas são:

  • produtor de conteúdo web: é uma ocupação que tem se destacado nos últimos anos, a medida que cada vez mais o digital se incorpora ao nosso dia a dia. Ele é responsável por elaborar os conteúdos dos diferentes canais online;
  • design gráfico: essa é uma das profissões mais comuns do trabalho freelancer. Aqui, a pessoa é responsável por cuidar de toda a parte gráfica do digital, sendo encarregado de fazer ilustrações, edições em fotos, elaboração de sites, panfletos, etc;
  • consultor: para aqueles que têm um bom domínio sobre algum assunto específico do mercado, como finanças, marketing digital, ser consultor é uma boa alternativa. Aqui, você oferece suporte para outros negócios ou pessoas interessadas na área que tem conhecimento;
  • coach: o coach seria uma espécie de orientador com o objetivo de ajudar as pessoas em relação às metas de sua vida; 
  • desenvolvedor: o famoso TI, o desenvolvedor ajudará a empresa na construção e gerenciamento da sua infraestrutura digital. É uma profissão que funciona tanto para CLT quanto para o trabalho freelancer. 

Por que a carreira autônoma é uma ótima oportunidade?

Vamos sim, falar sobre os desafios, mas é interessante conhecer também quais são as vantagens de escolher esse modelo de trabalho. Entenda a seguir!

Flexibilidade de horários

Essa é, talvez, uma das vantagens mais divulgadas sobre o trabalho freelancer — e é verdade. Se existe uma flexibilidade para os autônomos, ela está ligada ao horário de trabalho.

Como não há vínculo empregatício e nem chefe, quem decide que horas começar, quanto tempo se dedicar e em quais dias é o profissional. O resultado é alguns ganhos, como a possibilidade de delimitar o tempo para a vida pessoal e profissional, conciliando bem o quanto do seu dia poderá dedicar a cada parte.

Diversificação de serviços

Outra vantagem que atrai muitos profissionais é a diversificação para as oportunidades. Isso porque, quando se decide ser freelancer, você não está vinculado à nenhuma empresa, não existe aquele limite tão rígido do que pode ou não fazer.

Logo, o profissional consegue escolher diversos serviços que necessitam da sua função, mas diferentes em termos de resultados. Por exemplo, um redator pode não só escrever textos para blogs, como fazer roteiros, posts para redes sociais, revisar, além de ter uma variedade de opções de temas para escrever.

Também é importante dizer que não há limite para números de clientes O autônomo pode tanto ter uma lista cheia, como apenas dois fixos que garantem um bom retorno. 

Mais possibilidades de renda

De fato, a possibilidade de ter vários clientes também aumenta as chances de obter mais renda. No CLT, sabemos que o salário é fixo e só existe perspectiva de mais ganho se o funcionário pedir ou mudar de cargo. Logo, ele deve se contentar com aquele salário. 

Por outro lado, no trabalho autônomo, você ganha de acordo com o que produz, por isso, é possível ter melhores chances de aumentar consideravelmente a sua renda. Porém, é claro, isso dependerá de sua capacidade de prospectar clientes e estar organizado em relação às suas entregas e prazos. 

Quais são os maiores desafios de desenvolver uma carreira como profissional autônomo? Conheça 4!

É claro que por mais vantagens que escolher esse modelo traga, é preciso entender que não é para todos. Isso porque essa é uma opção que exige um autogerenciamento em diferentes áreas para obter sucesso. Não estamos negando que não existe N formas de prosperar, mas sem entender os desafios, o autônomo pode ter muito mais frustração que sucesso.

Por isso, separamos quatro dos principais para quem escolhe esse modelo. Confira!

Gestão de tempo

O tempo é uma vantagem quando se é freelancer? Sim, sem dúvidas, inclusive, a flexibilidade de horários é considerada um dos principais benefícios desse modelo. Porém, é preciso cautela. Isto porque, para realmente tirar o melhor proveito dessa facilidade, o indivíduo terá que ser disciplinado e muito organizado.

A gestão de tempo se torna um desafio, pois, com toda essa liberdade, é muito mais fácil procrastinar e se distrair com coisas que não trazem benefício palpável — redes sociais, por exemplo. 

Quando se trabalha em um emprego CLT, em que os horários são bem-definidos, há o chefe e também o supervisor, o profissional sabe que dedica certo tempo para o trabalho. Contudo, no modelo autônomo não há isso, é ele quem decide e, principalmente, quem deverá arrumar meios para controlar os seus horários para cumprir suas metas.

Gestão de vendas

Conhecer as estratégias de marketing, investir em networking e também em especializações são só algumas das responsabilidades do autônomo no processo de fazer a gestão de vendas. A conscientização nessa etapa é que se é uma empresa, de modo que as estratégias de divulgação devem ser pensadas com a mesma seriedade de um negócio — e sem a promoção do seu trabalho, fica impossível obter clientes.

Portanto, é papel desse profissional também estudar sobre estratégias para melhorar o alcance do seu trabalho. Fazer cursos de marketing e de gestão empresarial, são algumas das alternativas para ter mais segurança. Além disso, desenvolver uma rede de relações, inclusive, com outros profissionais para garantir mais oportunidades. Às vezes, um colega pode te indicar para um trabalho ou, até mesmo, um ex-cliente.

Gestão de clientes

Falando em quem consome o seu serviço, os clientes são tanto motivos de muita felicidade como podem ser a razão da preocupação de diversos profissionais autônomos — e não é para menos. Eles são os que fornecem o retorno, ter um número reduzido pode significar não conseguir o suficiente para fechar o mês.

Por isso, a gestão dessa área deve ser realizada com cuidado. É preciso encarar que, em alguns meses, pode ser que não haja demanda suficiente. Além disso, é necessário existir uma separação bastante clara entre o freelancer e o cliente — a percepção de que por mais que a relação seja entre pessoas, o profissionalismo deve fazer parte do tom, tanto das negociações quanto em relação aos prazos e entregas.

Gestão de finanças

Obviamente, a gestão das finanças será muito diferente de quem tem a possibilidade de uma renda fixa. Duas coisas devem estar claras nessa parte: sua renda precisa ser o suficiente para cobrir seus gastos, os valores cobrados aos clientes devem respeitar os seus limites.

Na primeira, fica claro como o planejamento e o controle do que entra e sai quando o assunto são finanças será fundamental. Planilhas são uma boa ferramenta nessa etapa, mas o hábito de registro dos seus gastos e do que ganhar será muito importante para que o seu trabalho dê conta das suas necessidades. É preciso ter atenção para os períodos em que a demanda é baixa porque, sim, eles existirão e é interessante se precaver com uma reserva.

Agora, em relação à cobrança, como explicamos no tópico anterior — os limites entre cliente e autônomo devem estar bem claros. Isso inclui os valores pelo serviço entregue, nunca ofereça um valor abaixo do que realmente vale. Não se pode esquecer que o seu tempo de dedicação, experiência e qualidade são pontos que contam para o trabalho que você faz.

Ao longo deste post, apresentamos alguns dos principais desafios de se escolher uma carreira como profissional autônomo. Saber como controlar suas finanças, entender alguns conceitos de marketing para a divulgação de seu trabalho e ser disciplinado em relação ao tempo são fundamentais para o sucesso.

Além disso, conhecer as diretrizes da regulamentação desse modelo de trabalho é importante para exercer com tranquilidade. Por isso, nós separamos um material completo para você que quer se regularizar e ter um registro como MEI.

Acesse agora o nosso e-book com tudo o que você precisa saber para se tornar um MEI. Confira!

Guia prático: obtendo sucesso no trabalho em um programa de afiliados

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.