como criar cnpj

Como criar CNPJ para trabalhar em casa? Entenda!

Quer saber como criar um CNPJ? Aqui vamos mostrar qual é a importância dessa formalização profissional e como ela pode ser feita passo a passo, de forma rápida, online e gratuita. Mas, antes, é importante esclarecer exatamente o que significa o CPNJ e o que muda quando você tem um.

CNPJ é a sigla para Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica. É a identidade única de uma empresa diante da legislação e do Estado, em forma de sequência de números e exigida diante de diferentes processos formais. Com ele, uma Pessoa Física (PF) pode aproveitar todas as vantagens de abrir um negócio de um jeito bastante simples.

A seguir, veja por que vale a pena criar CPNJ, as melhores condições para se tornar um MEI e como fazer o Cadastro sem sair de casa.

Por que é importante ter CNPJ para empreender?

Há vários motivos que levam empreendedores a criar um CNPJ. A própria evolução da carreira acaba sendo o empurrão que faltava para a formalização profissional. Muitas oportunidades do mercado de trabalho dependem disso, pois uma grande quantidade de empresas trabalha com fornecedores de serviços que são Pessoas Jurídicas (PJ).

Você pode emitir nota fiscal para ter um registro das negociações e atestar a credibilidade da prestação de serviço. Com o aumento de faturamento, a maior carga de impostos também é um motivo comum que leva à criação do CNPJ. Afinal, a alíquota paga no Imposto de Renda de Pessoa Física (IRPF) cresce conforme o rendimento.

Formalizando-se como MEI (Microempreendedor Individual), por exemplo, o empreendedor só precisa pagar mensalmente as parcelas do Documento de Arrecadação do Simples Nacional (DAS), que fica na faixa de R$ 60,00. O DAS abrange os impostos do MEI obrigatórios para cada setor e a contribuição ao INSS.

Quem se formaliza como MEI, EPP (Empresa de Pequeno Porte) e ME (Microempresa) passa a ser assegurado pelo INSS, garantindo todos os direitos previdenciários.

No geral, criar um CNPJ é um passo essencial para quem quer avançar na carreira, conquistando mais clientes e alcançando as melhores oportunidades do mercado de trabalho.

Para quais condições o MEI é indicado?

Nesse processo de criar um CNPJ, muitas dúvidas podem surgir nesse momento, como: qual é o melhor tipo de empresa para mim? Abro MEI, ME ou EPP? Em qual regime tributário vou me encaixar?

Se você quer ser um empreendedor por conta própria, o MEI talvez seja a categoria ideal para o seu projeto. Esse registro foi criado para regularizar a atuação de profissões consideradas informais, permitindo que mais profissionais tivessem direto a benefícios previdenciários.

Há vários benefícios do MEI, mas, para conseguir entrar na categoria, é preciso atender a alguns requisitos. Abaixo, explicamos para quais condições vale a pena ser MEI. Confira!

Renda de até R$ 81 mil por ano

O limite atual de faturamento do MEI é R$ 81 mil por ano, o que equivale as R$ 6.750 reais mensais. Se o faturamento do profissional ultrapassa essa quantia, é preciso mudar de categoria para se manter regularizado com a Receita Federal. A mudança, nesse caso, é a migração de MEI para a categoria ME (Microempresa).

Atividade enquadrada como MEI

Existe uma lista com mais de 500 atividades permitidas para o enquadramento no MEI. São incluídas na lista apenas ocupações aprovadas anualmente pelo Comitê Gestor do Simples Nacional (CGSN).

De modo geral, as atividades permitidas para se tornar MEI são profissões técnicas que não encontram outra opção de serem formalizadas.

Você pode encontrá-las no Portal do Empreendedor. São incluídos diversos tipos de artesão e comerciante, editor de livros e revistas, professor particular, vendedor etc.

Renda extra com prestação de serviços

Formalizar-se como MEI é a opção perfeita para quem procura uma fonte de renda extra, prestando um serviço de qualidade e dentro da lei. O que não faltam são trabalhos para dar a força que você precisa para sair do vermelho e equilibrar as contas.

Muitos trabalhos já existam muito antes da internet e se adaptaram muito bem às particularidades do mundo digital, sendo ótimas opções de renda extra. Os professores particulares, por exemplo, podem usar plataformas gratuitas de videchamadas para interagir com os alunos, além de enviar materiais de maneira remota.

Assim como acontece com os professores particulares, outros trabalhos para ganhar renda extra se adaptaram ao mundo digital.

Como criar CNPJ em casa? 

Uma das vantagens de ter CNPJ como MEI é que todo o processo pode ser feito em casa, totalmente online. Em primeiro lugar, é preciso acessar o Portal do Empreendedor e clicar em “Formalize-se”.

Logo na sequência, você será redirecionado para o portal “gov.br”, onde poderá criar uma conta ou fazer login com seu CPF e sua senha cadastrada.

Optando por criar uma conta, basta inserir algumas informações pessoais, como CPF, nome e e-mail. Ao preencher esses dados solicitados, você conseguirá criar sua conta do portal “gov.br” e voltar ao Portal do Empreendedor, agora para fazer o seu registro MEI.

Com o registro concluído, será gerado o número de CNPJ da sua empresa e o da inscrição na Junta Comercial.

No final do processo, é importante não se esquecer de emitir o Certificado da Condição de Microempreendedor Individual, que funciona como o comprovante de que a sua empresa está formalizada.

Com o CNPJ em mãos, ainda é necessário fazer a sua Inscrição Municipal, processo exigido para todas as categorias de PJ. É com ela que você poderá começar a emitir notas fiscais como MEI.

Agora é com você!

Neste post, você viu os principais passos de como para criar CNPJ. Não se esqueça das obrigações advindas da formalização como MEI: pagar o DAS e fazer a Declaração Anual do Faturamento do Simples Nacional (DASN – SIMEI). Uma forma de se manter em dia com as novidades da categoria é acompanhar as notícias do Portal do Empreendedor.

Se você chegou até aqui, é porque está em busca das oportunidades adquiridas com a criação de um CNPJ, certo? Então, aproveite para conferir o nosso post sobre as melhores formas de ganhar dinheiro extra trabalhando pela internet.

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.