conteúdo para afiliado

Conteúdo para afiliado: saiba como começar a produzir o seu

Seja conteúdo para afiliado, seja para qualquer outro tipo de negócio, ter um bom planejamento é a chave para engajar. Quanto maior o engajamento, melhores as chances de conversão. Por isso, o marketing de conteúdo é uma das estratégias mais utilizadas para atrair clientes, fortalecer o relacionamento e gerar autoridade.

Enquanto alguns afiliados divulgam o conteúdo de terceiros, muitos optam por começar a produzir o do zero. Neste post, vamos compartilhar as principais dicas para você que quer seguir o caminho da produção própria. Acompanhe até o fim e coloque o plano em prática!

Saiba quem é o seu público

Toda boa estratégia de marketing de conteúdo para afiliados começa com o público que você quer alcançar. Afinal, antes de escrever, é preciso ter em mente quem irá consumir. Então, comece a sua pesquisa por aí e reúna o máximo de informações:

  • nome;
  • idade;
  • gênero;
  • profissão;
  • onde mora;
  • o que consome;
  • quais são os seus desejos.

Ao conhecer o seu público a fundo e a forma como ele busca informações na web, fica mais fácil direcionar o conteúdo para ele. Assim, você pode segmentar a produção conforme as necessidades e as expectativas de cada cliente. Seu foco é informar ou influenciar, sem vender diretamente. Isso ocorrerá de forma natural.

Trabalhe com dados quantitativos

Nossa segunda dica sobre como criar conteúdo para mkt de afiliados envolve a coleta de dados quantitativos.

Fatos e números representam segurança e credibilidade. Imagine a mesma informação repassada de duas formas diferentes:

  • invista em marketing de conteúdo, pois é importante para a sua estratégia;
  • invista em marketing de conteúdo, pois custa 62% menos se comparado ao marketing tradicional, além de trazer um retorno três vezes maior, segundo a DemandMetric.

Em qual das opções você acha que um afiliado investiria? A primeira apenas diz que a estratégia é importante, mas não justifica sua adoção. Já a segunda traz dados de uma pesquisa para embasar o investimento. Este é apenas um exemplo simples para mostrar como os dados quantitativos pesam no poder de decisão.

Ao buscar informações, opte sempre pela moderação. Por isso, acrescente fatos e números que agregam valor, mas sem exagerar. Eles devem ser um complemento, não a mensagem principal. E não se esqueça de indicar a fonte a fim de comprovar a veracidade dos dados e passar mais segurança para seus potenciais clientes.

Mais uma dica é observar o que outros afiliados de sucesso fazem. A análise da concorrência é uma boa forma de aprender, avaliar o que funciona e o que não dá certo antes de colocar estratégias em prática. Inclusive, você pode pesquisar que tipo de conteúdo seus concorrentes produzem e como os textos são divulgados nas redes sociais.

Aposte em conteúdos diretos e objetivos

Já sabe quem é seu público e tem alguns dados na manga para complementar o conteúdo? É hora de colocar a mão na massa. Nosso dia a dia é corrido, por isso, evite rodeios e opte por textos diretos e objetivos. Nem todo mundo tem tempo de acompanhar o conteúdo até o fim quando é muito extenso. Sem contar que muitas pessoas leem quando se deslocam. 

São as primeiras linhas que vão convencer o leitor a seguir adiante ou não. É a sua chance de convencê-lo a usar seu tempo livre, a caminho de casa ou do trabalho. Quanto mais direta e objetiva a linguagem, maiores as chances de guiar seu potencial cliente pelo conteúdo. E, mais à frente, para uma conversão.

Além disso, vale a pena investir na produção de materiais ricos. Geralmente, eles são mais completos do que um artigo para blog e podem ser criados em diferentes formatos:

  • e-books;
  • planilhas;
  • infográficos;
  • webinars;
  • whitepapers.

Em troca do acesso, você pode captar informações de contato e gerar leads.

Busque informações sobre SEO

A produção de conteúdo para afiliado também envolve uma parte um pouco mais técnica, que é a otimização para os motores de busca. O Search Engine Optimization (SEO) faz parte das estratégias de marketing digital. De modo geral, sua aplicação, na prática, inclui pesquisa de palavras-chave, padronizações e regras de escaneabilidade. 

Então, o primeiro passo é fazer uma pesquisa de palavras-chave para descobrir o que seus potenciais clientes estão procurando. Elas serão a base para os seus textos. O Google Trends é uma ferramenta gratuita que mostra o volume de buscas para as palavras que você pesquisar. É possível filtrar por país ou até mesmo por um determinado período.

Outro recurso disponível é o Planejador de Palavras-Chave do Google Ads. Além do volume de pesquisa, ele indica sugestões de palavras-chave de acordo com a sua busca. Por fim, mais uma opção sem custo é o Ubersuggest. A ferramenta apresenta uma lista com as pesquisas relacionadas à sua busca.

Impulsione as avaliações positivas

Por natureza, temos a tendência de seguir recomendações. Porém, nem todas. Isso vale para marcas nas quais confiamos ou até mesmo influenciadores. Aqui entram os depoimentos e os reviews que ajudam a guiar a tomada de decisão antes de uma compra. Aliás, feedbacks negativos podem inibir o consumo.

Entre em contato com seus clientes satisfeitos para coletar depoimentos. Pode ser com o envio de pesquisa de satisfação por e-mail ou mensagem no WhatsApp. Você também pode criar um espaço no seu site ou rede social como um convite para receber o feedback de seus clientes de forma espontânea. 

Por fim, inclua estudos de caso, contando como um cliente conquistou seu objetivo depois de usar a solução ofertada. Consultores de educação, por exemplo, podem compartilhar histórias de alunos que conseguiram uma boa vaga no mercado de trabalho após obter o diploma de um curso superior.

Use a Psicologia para atrair e se comunicar com o leitor

De certo modo, o marketing está ligado à Psicologia. A tendência de seguir recomendações antes de realizar uma compra já comprova isso. E esta é apenas uma pequena fração da sua influência.

Ela também está atrelada ao uso de gatilhos mentais que ajudam na conversão, como os exemplos a seguir:

  • escassez: “apenas 3 unidades”, “últimas vagas”;
  • urgência: “oferta relâmpago”, “não perca”, “somente hoje”;
  • prova social: estudos de caso, depoimentos, reviews;
  • autoridade: reconhecimento em seu nicho de mercado;
  • reciprocidade: uso de materiais ricos em troca de informações de contato.

Quando as pessoas veem que um produto é limitado ou está em promoção por pouco tempo, têm o impulso de comprar. No caso da prova social, vem a credibilidade, já que outros testaram e comprovaram resultados. A autoridade também gera confiança na marca, enquanto a reciprocidade envolve a tendência que temos de retribuir.

Pronto para criar conteúdos enquanto afiliado?

Essas são as principais dicas sobre como fazer conteúdo para afiliado, seja para dar os primeiros passos, seja para avançar sua estratégia. O marketing de conteúdo para afiliados é uma forma de atrair novos clientes, fortalecer o relacionamento e criar uma boa imagem — ganhando reconhecimento no mercado e confiança. Então, comece a colocar em prática tudo o que acompanhou até aqui e busque por atualizações constantes.

Aliás, quer saber mais sobre como ser um empreendedor digital? Confira os detalhes no post que preparamos para você!

[E-BOOK] Guia completo de renda extra sem sair de casa: tudo que você precisa saber

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.