declaração anual mei

Passo a passo para fazer sua declaração anual MEI

Tornar-se um Microempreendedor Individual (MEI) é uma etapa importante na carreira de um profissional autônomo. Afinal, a formalização dá direito a benefícios exclusivos e abre portas para novas oportunidades de trabalho. Mas, junto com as vantagens, estão também as obrigações! Uma delas é a declaração anual MEI.

Todos que possuem um CNPJ como MEI são obrigados a fazer a declaração. Porém, essa obrigatoriedade está longe de ser um problema! O processo é feito uma vez ao ano, pede dados simples e pode levar menos de 5 minutos para ser concluído.

A seguir, vamos explicar tudo que você precisa saber para fazer sua declaração anual MEI. Não vá embora sem conferir nosso passo a passo completo!

O que é a declaração anual MEI?

A declaração anual do MEI também é conhecida como Declaração Anual do Simples Nacional (DASN – SIMEI). Junto com o DAS MEI, essa é uma responsabilidade que deve ser feita pelo Microempreendedor Individual, independentemente do seu faturamento.

Mesmo que o MEI não tenha obtido receita no ano declarado, é preciso fazer o processo para se manter na categoria.

A declaração anual do MEI não deve ser confundida com o Imposto de Renda (IR). O IR não faz parte das obrigações do Microempreendedor Individual. No entanto, a pessoa física que atua como MEI e tem o faturamento mínimo para declarar o IR deve realizar o processo. Nesse caso, o DASN não substitui o Imposto de Renda.

Por que é importante ter o MEI atualizado?

Para a Receita Federal, a declaração anual MEI é uma forma de atestar que o faturamento do profissional está dentro do limite definido para a categoria.

O profissional MEI que não faz a declaração anual precisa pagar uma multa para a Receita Federal de R$ 50,00 ou de 2% ao mês (limitada a 20% sobre o valor dos tributos totais declarados).

Por exemplo, se o Microempreendedor que trabalha como autônomo fez a formalização em 2018, mas desde então nunca fez a declaração anual do MEI, será preciso pagar a multa da declaração atrasada referente a cada ano de descumprimento.

Qual é o prazo para enviar a declaração anual MEI?

O microempreendedor deve enviar à Receita Federal o DASN – SIMEI entre 1.º de janeiro e o último dia de maio. A declaração é sempre referente ao ano anterior. Por exemplo, a declaração anual de 2022 é feita para registrar os dados de faturamento do MEI no ano de 2021.

Como fazer a declaração anual MEI? Veja 4 passos!

O processo é simples e pode levar poucos minutos. A seguir, confira o passo a passo de como fazer a declaração anual do MEI.

1. Acesse o Portal online do Simples Nacional

O primeiro passo é entrar na seção “SIMEI – Serviços” dentro do Portal online do Simples Nacional. Indo em “Cálculo e Declaração”, escolha a opção “DASN SIMEI – Declaração Anual para o MEI”.

Você será direcionado para a página oficial da Declaração Anual do Simples Nacional, em que deverá inserir seu CNPJ para começar.

2. Escolha declaração original ou ratificadora

Após colocar seu CNPJ, você precisa escolher o tipo de declaração que deseja fazer: original ou ratificadora.

Escolha a ratificadora se aparecer alguma declaração anual atrasada desde o ano que você fez a formalização como MEI. É preciso fazer uma declaração ratificadora para cada ano de descumprimento.

Se você fez uma declaração anual errada nos anos anteriores, também é preciso fazer uma declaração ratificadora.

Para quem não tem declarações em atraso, aparecerá apenas a declaração original do ano atual.

A opção “Situação Especial” deve ser selecionada apenas quando o MEI fez uma baixa no CPNJ.

3. Preencha a declaração

Na próxima tela, será preciso preencher informações sobre a sua renda MEI. Essa etapa vale para quem escolheu a declaração original e a retificadora. São três informações:

  • “Valor da receita bruta total de comércio, indústria, transportes intermunicipais e interestaduais e fornecimento de refeições”;
  • “Valor da receita bruta total dos serviços prestados de qualquer natureza, exceto transportes intermunicipais e interestaduais”;
  • “Possuiu empregado durante o período abrangido pela declaração”.

Nos dois primeiros campos, as respostas devem vir em números, com os respectivos valores de faturamento. No último campo, basta responder Sim ou Não.

É importante que você coloque valores exatos referentes aos seus ganhos. Caso não tenha tido receita no ano declarado, coloque 0 (zero).

Depois de preencher os três campos da declaração, clique em “Continuar”.

4. Verifique o resumo da declaração

Se você chegou à tela de resumo da declaração, está na última etapa.

Agora, basta verificar informações sobre os impostos pagos pelo MEI nos períodos de apuração do ano e todos os DAS que foram quitados.

Após fazer a verificação, clique em Transmitir. Os dados preenchidos na declaração anual serão salvos, e você vai receber automaticamente um número do recibo.

É importante verificar com cautela. Depois de clicar em Transmitir, as informações não poderão ser alteradas, apenas com uma declaração ratificadora.

Quando o MEI apresenta um excesso na receita bruta, o Simples Nacional informa o valor excedido e emite um aviso abaixo do botão de Transmitir. Esse aviso diz que o empreendedor deve comunicar o desenquadramento no Portal do Simples Nacional.

Quando não há excesso na receita bruta do MEI, basta clicar em “Transmitir”.

Feito isso, sua declaração foi declarada com sucesso!

Extra: 5. Excesso na receita

Na tela de finalização da declaração, o MEI com excesso de receita bruta pode clicar em “DAS” para emitir a guia referente ao excedente. Nesse caso, você tem a opção de imprimir ou pagar online.

Isso acontece quando a receita bruta ultrapassa o limite de faturamento do MEI, que é de R$ 81 mil, o equivalente ao valor mensal de R$ 6.750,00.

Aprenda mais sobre o MEI!

Como vimos, a declaração anual do MEI não precisa ser uma dor de cabeça! O processo leva alguns minutinhos se você tem organizados todos os dados de faturamento do ano. A pior coisa que pode acontecer é se esquecer de algum valor e acabar declarando uma quantia errada. Então, não perca tempo e mantenha o controle financeiro!

Agora, que tal aprender mais sobre as atividades realizadas pelo MEI? Aproveite para conferir nosso passo a passo de como emitir nota fiscal. Vamos lá?

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 2

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.