dívida de faculdade suja o nome

Afinal, dívida de faculdade suja o nome? Tire todas as suas dúvidas

Sim, a faculdade pode negativar o nome do estudante em caso de dívidas relacionadas à mensalidade.

Isso se deve ao fato de que, no contexto das relações de consumo, a falta de pagamento é vista como um descumprimento do contrato de prestação de serviços educacionais, permitindo à instituição registrar o nome do devedor nos órgãos de proteção ao crédito.

O grande problema é que, no cenário atual, onde a economia enfrenta desafios significativos, um número crescente de estudantes tem encontrado dificuldades para arcar com as despesas educacionais.

A instabilidade no mercado de trabalho, somada aos elevados custos de vida, resulta em uma situação onde muitos alunos se veem incapazes de quitar as mensalidades em dia. Esse cenário contribui para o aumento do número de pessoas negativadas, gerando um impacto direto nas condições econômicas na educação.

Se você quer dicas para sair dessa situação ou deseja tirar outras dúvidas sobre a dívida com a faculdade, é só continuar a leitura!

Quais são os riscos de não pagar a faculdade?

mensalidade da faculdade atrasada pode resultar em dívidas que surgem de várias maneiras, trazendo muita dor de cabeça aos estudantes. O débito com o serviço educacional, além de causar um prejuízo financeiro, também acarreta restrições.

Veja, a seguir, algumas consequências proporcionadas pelas dívidas na instituição de ensino superior.

Nome sujo

Mesmo sendo um serviço educacional, a inadimplência permite que a faculdade insira o nome do estudante no SPC/SERASA. Cada contrato e situação deve ser analisado com cautela para que seja excluída a possibilidade de prática abusiva ao cobrar a dívida.

Os alunos devem estar cientes de que a multa não deve ultrapassar 2%, e a instituição de ensino só pode acrescentar juros de 12% ao ano.

Restrição

Se o aluno não frequenta mais a faculdade, mas deseja voltar em algum momento, esse ingresso pode ser negado. Além disso, a faculdade pode impossibilitar que o estudante faça a sua rematrícula, caso esteja cursando.

Cobrança judicial

A faculdade também pode recorrer ao judiciário para receber a dívida. Esse processo é custoso para a instituição de ensino e, por consequência, é mais complicado para que os alunos consigam negociar melhor para quitar o débito.

Em algumas situações, o estudante pode até ter os bens penhorados para que o pagamento referente ao valor em aberto seja efetuado.

Quanto tempo leva para caducar uma dívida da faculdade?

No Brasil, a legislação determina que as dívidas de faculdade possuem um prazo de prescrição de cinco anos. Esse período começa a contar a partir do vencimento de cada parcela da mensalidade.

Durante esse tempo, a instituição de ensino tem o direito de buscar, judicialmente, a quitação do débito pelo estudante ou ex-aluno. Passados esses cinco anos sem que haja uma ação judicial para cobrança da dívida, o credor perde a capacidade de demandar o pagamento por esse meio.

Porém, é importante entender que a prescrição do prazo para cobrança judicial não significa o cancelamento da dívida. Na prática, a dívida continua existindo no âmbito legal, mas sem a possibilidade de ser exigida em juízo após o término desse período.

Assim, os efeitos da inadimplência, como a inclusão em cadastros de proteção ao crédito, podem permanecer até que a dívida seja negociada ou quitada fora do âmbito judicial.

Dívida de faculdade suja o nome: fotografia de uma estudante usando o computador.

Minha conta pode ser bloqueada?

Depende da política interna de cada instituição de ensino! Geralmente, não é prática comum bloquear completamente o acesso do aluno aos serviços educacionais online, como plataformas de aprendizagem.

No entanto, restrições podem ser impostas, como o impedimento na visualização de notas, na emissão de documentos acadêmicos como históricos e certificados, e na realização de matrículas para novos períodos.

É importante que, caso você passe por essa situação, se comunique com a instituição para buscar soluções e negociações possíveis para a regularização da dívida, evitando assim maiores complicações em seu percurso acadêmico.

Como fazer acordo com a faculdade?

Fazer um acordo com a faculdade em caso de inadimplência exige um planejamento cuidadoso e uma abordagem honesta.

Primeiramente, é importante levantar o valor total da dívida e avaliar sua situação financeira atual para entender quanto pode comprometer mensalmente sem prejudicar outras despesas essenciais.

Com essas informações em mãos, procure o setor financeiro da instituição e exponha sua situação, demonstrando vontade de negociar e regularizar sua dívida.

Mostre-se aberto a ouvir propostas e, se necessário, não hesite em pedir um parcelamento que caiba em seu orçamento.

Algumas faculdades podem oferecer descontos para pagamentos à vista ou condições especiais de negociação.

Lembre-se de pedir um acordo formalizado por escrito para garantir segurança jurídica à negociação. Ao conseguir um acordo, comprometa-se a cumprir o pagamento nas datas estabelecidas, evitando futuros transtornos e garantindo a continuidade de seus estudos.

Quais alternativas de renda extra podem me ajudar a se livrar da dívida da faculdade?

Não ter dinheiro para fazer faculdade é um problema muito comum de quem tem o sonho de ter um diploma de ensino superior em mãos. No entanto, saiba que existem várias alternativas que ajudam a pagar as mensalidades do curso, evitando as temíveis dívidas. Veja, a seguir, algumas opções!

Faça trabalho freelancer

trabalho freelancer é uma boa alternativa à baixa empregabilidade. Enquanto atua nessa modalidade, você poderá diversificar os seus clientes e trabalhar com aquilo que mais gosta.

A internet oferece excelentes oportunidades, principalmente no marketing de conteúdo e digital. Muitos sites e empresas reúnem clientes e freelancers, e você poderá oferecer os seus serviços: programação, design gráfico, revisão e produção de textos, tradução etc. Excelente maneira de receber uma graninha extra para pagar a faculdade, concorda?

Dê aulas particulares

Oferecer aulas de reforço para alunos que necessitam é uma das melhores formas de pagar a faculdade. Assim, se você se dá bem em alguma matéria ou domina assuntos variados, não deixe de ajudar estudantes do ensino fundamental e médio que estão em época de prova ou vão passar pelo vestibular.

Caso tenha interesse, faça um planejamento e divulgue o seu trabalho em redes sociais. É possível ensinar de maneira individual ou montar grupo de estudos para ajudar nas dúvidas dos alunos.

Venda produtos online

Vender diferentes produtos abre muitas portas. Algumas opções incluem a venda de eletrônicos, alimentos, roupas, cosméticos, acessórios, entre outras. Assim, encontre bons fornecedores, que cobrem preços justos e sejam de qualidade.

Com isso, a sua margem de lucro será alta. Uma dica é investir nas redes sociais para fazer essa divulgação. Tire boas fotos das peças e coloque qual o valor será cobrado.

Prepare comidas saudáveis

Quem não gosta de uma boa refeição? Assim, investir no ramo da alimentação é sempre um bom negócio. Com a rotina cada vez mais corrida, é comum que as pessoas cozinhem menos em casa e adquiram mais comidas congeladas e prontas.

É nesse contexto que a venda de refeições é uma excelente alternativa para ganhar dinheiro. Para não bater com os horários da faculdade, use o fim de semana para fazer as marmitas saudáveis e venda-as durante a semana.

Participe de pesquisas online

Várias empresas pagam pessoas para que elas respondam a pesquisas sobre diferentes assuntos. Essas informações costumam ser valiosas em lançamento de produtos no mercado, tomada de decisões, entre outras.

O cadastro que deve ser feito é grátis, e você pode receber créditos a cada pesquisa ou pergunta respondida na plataforma virtual. Assim, tente encontrar sites mais confiáveis e faça uma renda extra para conseguir pagar a faculdade.

Seja um afiliado digital

Se você já pesquisou algumas maneiras de ganhar dinheiro, já deve ter se deparado com o termo afiliado digital. Ele é usado para as pessoas que trabalham com a indicação de um serviço ou produto. O profissional trabalha como vendedor de lojas e recebe comissões pelas vendas feitas.

No ramo digital, ele divulga serviços na web por meio de plataformas. No App Consultoria Educação, por exemplo, os consultores recebem premiações quando alunos realizam a matrícula em alguns dos cursos de graduação de faculdades respeitadas.

Mas, afinal, vale a pena ser afiliado digital? A resposta é sim! Uma das vantagens é a possibilidade de fazer suas vendas de onde e quando quiser, além de ter um baixo custo inicial. Também não é necessário criar um produto do zero e nem ter um negócio próprio — muito bom, não é mesmo?

Agora que você já sabe que dívida da faculdade suja o nome, não deixe os valores se acumularem! Invista em opções de renda extra que fazem toda a diferença no seu orçamento, como trabalho freelancer e aulas particulares. Além disso, acesse o App Consultoria Educação para conhecer todas as vantagens!

Gostou deste post e quer complementar a sua leitura? Então, saiba se vale a pena pagar a faculdade depois de formado!

[E-BOOK] Guia completo de renda extra sem sair de casa: tudo que você precisa saber

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.