Fotografia de uma mulher trabalhando com o seu computador com uma expressão de dúvida.

Qual é o melhor: dropshipping ou afiliados?

Se você está buscando uma forma de ganhar dinheiro sem sair de casa, provavelmente já se deparou com duas opções bastante populares: o dropshipping e o marketing de afiliados. Mas qual é a diferença entre elas? E, afinal, qual é a melhor?

Neste conteúdo, a Consultoria Educação te mostra as principais características de cada um desses modelos de vendas, te diz qual deles paga mais e te ajuda a entender qual é o melhor para os seus objetivos. Confira!

Qual a diferença entre dropshipping e afiliados?

O marketing de afiliados é um ramo do marketing que foca na venda de produtos de outras empresas e cujo pagamento é efetuado a partir de uma comissão. Ou seja: o afiliado é responsável por vender um produto ou serviço e, a cada venda efetuada, recebe parte do valor da coisa vendida.

O dropshipping, por sua vez, é uma loja virtual. Nela, a pessoa responsável não precisa se preocupar com estoque, funcionando apenas como uma espécie de ponto de contato entre o cliente e o fornecedor de um determinado produto. O lucro se dá a partir do processo de revenda, já que o dono da loja determina a sua margem de ganhos em cima do produto vendido.

As duas modalidades são bastante similares, mas, mesmo assim, carregam algumas diferenças fundamentais. Na tabela abaixo, você pode ver melhor quais são elas:

Principais característicasDropshippingAfiliados
Baixo investimento inicialxx
Baixo riscoxx
Flexibilidade para trabalharxx
Dependência de fornecedoresx
Potencial de ganhos ilimitadox
Concorrência altaxx
Pagamentos podem demorar a cairx
Possibilita determinar a margem de lucrox

Dependência dos fornecedores

Para quem atua com o dropshipping, a dependência dos fornecedores é uma característica fundamental. Afinal, como a sua loja funciona como um ponto de contato entre o cliente e o fornecedor, você só pode vender um produto que o fornecedor ainda tem em estoque.

No caso de produtos muito populares ou de fornecedores que trabalham com muitas lojas, portanto, isso pode significar um baixo número de vendas, ou uma janela curta de tempo para conseguir vender o produto. 

E lembre-se: é possível vender o produto mesmo que ele esteja indisponível com o fornecedor, mas essa prática pode trazer problemas para a sua loja, prejudicando a reputação da marca. Por isso, se optar por esse caminho, seja transparente quanto ao tempo de entrega prolongado e em relação a possíveis imprevistos.

Potencial de ganhos ilimitados

Ao contrário do que acontece no dropshipping, o marketing de afiliados apresenta um potencial de ganhos ilimitados. Isso porque os produtos e serviços vendidos estão sempre disponíveis, já que, em geral, tratam-se de produtos e serviços digitais.

Mesmo nas empresas que aceitam afiliados e trabalham com estoque, como é o caso da Amazon ou da Magazine Luiza, a ausência de um produto não é, em geral, “culpa” do afiliado, e a reputação “negativa” também não recai sobre ele. Afinal, os clientes podem cobrar diretamente da empresa ou ativar notificações para saber quando ele estará outra vez disponível.

Pagamentos podem demorar a cair

Quem trabalha com o marketing de afiliados provavelmente já está habituado com os pagamentos que demoram a cair. Isso acontece, em geral, porque os pagamentos de afiliados são realizados em parcelas, de acordo com as regras de cada contrato e de cada empresa.

Nesse sentido, em alguns casos, pode ser que o afiliado demore para receber o dinheiro que já ganhou, ou que tenha que atingir um número específico antes de poder sacá-lo. Mas não se preocupe: nem todas as empresas trabalham dessa forma.

Determinação da margem de lucro

No dropshipping, é o dono da loja que escolhe quanto vai ganhar sobre o produto vendido. Nesse sentido, se você compra um produto com o fornecedor por R$15,00 e consegue revendê-lo por R$30,00, o seu lucro chega a 100%. 

Já no marketing de afiliados, essa taxa é estabelecida por cada uma das empresas, podendo variar entre 5% e 30%, mas raramente passando desse valor. Isso significa que o afiliado fica mais “preso” às determinações externas.

Quem paga mais: dropshipping ou afiliados?

Infelizmente, é impossível dizer de forma definitiva quem paga mais, se o dropshipping ou o marketing de afiliados. Isso porque o seu lucro dependerá do número de vendas efetuadas, do nicho escolhido, das estratégias de marketing empregadas e de inúmeros outros fatores.

É comum argumentar que o dropshipping paga mais que o marketing de afiliados porque você pode definir a sua margem de lucro. No entanto, isso não necessariamente é verdade. Afinal, ainda é necessário convencer o cliente a comprar o produto na sua loja, e quanto maior a taxa em cima do valor base, maiores as chances de ele encontrar o mesmo produto por menos em outro lugar.

Ao mesmo tempo, um afiliado pode fazer vendas com uma taxa de lucro menor, mas em um volume muito mais alto. Nesse caso, ele acabaria recebendo mais. Ou seja: é tudo uma questão de equilíbrio. 

Leia também: Afinal, quanto ganha um afiliado? Confira o tutorial para calcular seu salário!

Afinal, qual é melhor: dropshipping ou afiliados?

Para definir o que é melhor, é necessário, primeiro, definir quais são os seus objetivos com o dropshipping ou com o marketing de afiliados. Afinal, em ambos os tipos de venda, você consegue ter uma boa renda mensal e trabalhar de qualquer lugar.

O dropshipping pode ser mais interessante para quem quer criar uma marca própria e escalar o negócio através da indústria do e-commerce. Ou seja: quem deseja começar a empreender com vendas pode considerar esta uma opção melhor.

o marketing de afiliados pode ser mais interessante para quem quer fazer uma renda extra aproveitando um domínio que já tem sobre determinado assunto. Nesse sentido, ele funciona melhor como uma renda passiva.Esperamos que este conteúdo tenha te ajudado a entender as principais diferenças entre o dropshipping e o marketing de afiliados.

E lembre-se: se você quer começar a atuar como um afiliado no nicho da educação e fazer uma renda extra sem sair de casa, baixe o aplicativo da Consultoria Educação!

Guia prático: obtendo sucesso no trabalho em um programa de afiliados

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.