marketing direto

Como usar o marketing direto para vender mais?

Entre as estratégias de vendas digitais, o marketing direto é aquela utilizada para um público específico e bem segmentado. Afinal, o seu foco é impactar consumidores que já mostraram interesse no que você tem a oferecer — seja um produto, seja um serviço. Por isso, tem um grande potencial de conversão, isto é, de aumentar suas vendas.

Sem contar que a estratégia é bem conhecida, uma vez que é adotada por pequenas e grandes empresas há tempos. Mas o que é marketing direto, como funciona e quais as vantagens? Neste artigo, vamos trazer as respostas e compartilhar dicas para você colocar a estratégia em prática. Quer saber mais? Então, continue a leitura!

O que é marketing direto?

Como o nome já indica, é um conjunto de estratégias de marketing com o intuito de promover produtos ou serviços a partir de ações diretas. Além disso, o foco tende a levar em conta um público bem específico e que, em um ponto ou outro, entrou em contato com a sua marca. Por isso, o potencial de conversão aumenta.

Ao longo dos anos, esse conceito passou por mudanças. Antes, o significado estava muito ligado a estratégias como telemarketing, televendas e mala direta, por exemplo. Nos dias de hoje, isso continua, mas sua aplicação se expandiu. Afinal, os hábitos de consumo não são os mesmos e passam por constantes mudanças.

Quem é afiliado digital pode usar a estratégia em campanhas de e-mail marketing e no envio de newsletters, por exemplo. Mais à frente, vamos ver outros exemplos para entender como funciona o marketing direto e de que maneira usá-lo.

Qual é o seu objetivo?

Os objetivos podem variar de acordo com o seu planejamento estratégico e incluem:

  • identificar potenciais clientes;
  • aumentar as vendas e o reconhecimento da marca;
  • promover uma comunicação mais direcionada;
  • criar um relacionamento personalizado e fidelizar;
  • realizar pesquisa de mercado;
  • ter acesso a resultados mensuráveis para guiar suas ações.

Quais são os tipos de marketing direto?

O marketing direto pode assumir várias formas, dependendo dos objetivos da campanha e do público-alvo. Aqui estão alguns dos tipos mais comuns, que podem ser aplicados de diferentes maneiras para alcançar resultados eficazes:

  • E-mail marketing: envio de e-mails personalizados para uma lista de potenciais ou atuais clientes.
  • Mala direta: envio de correspondências, como cartas, flyers ou catálogos, diretamente ao endereço físico do cliente.
  • Telemarketing: uso de chamadas telefônicas para promover produtos ou serviços diretamente aos consumidores.
  • SMS marketing: Eevio de mensagens de texto com ofertas, lembretes ou atualizações para clientes.
  • Marketing de redes sociais: uso direcionado de plataformas de redes sociais para alcançar e engajar um público específico.
  • Publicidade online direta (Mídias paga): anúncios dirigidos exibidos em sites ou em resultados de motores de busca com base no comportamento ou interesses dos usuários.
  • Pop-up ads: anúncios em formato de pop-up que aparecem em sites ou aplicações, visando captar a atenção do usuário de forma direta.
  • Marketing por WhatsApp: utilização do WhatsApp para enviar mensagens, ofertas ou atualizações diretamente aos clientes ou potenciais clientes.

Como funciona o marketing direto?

A partir da transformação digital, que levou muitas empresas a digitalizar os seus negócios e impulsionou o mercado de afiliados, o marketing direto evoluiu.

A Internet veio para conectar pessoas e marcas, facilitando o relacionamento e ampliando o acesso a produtos e a serviços. Não apenas no ambiente digital, mas também fora dele. Veja detalhes.

→ Não deixe de conhecer o app Consultoria Educação e saiba como gerar uma renda extra a partir de comissões pela matrícula de alunos em cursos!

Offline

Há diversos canais offline para tirar do papel suas estratégias de marketing direto. Um dos exemplos mais clássicos é a TV. Você já viu o canal de vendas do Shoptime? Ao vivo, os apresentadores faziam demonstrações de uso dos produtos, deixando um telefone disponível para que os telespectadores entrassem em contato e realizassem a compra.

Durante muito tempo, ele foi um dos principais modelos. Esse tipo de programação voltada para a venda de produtos na TV recebe o nome de televendas. Com a popularização da web, muitos canais migraram para plataformas de streaming de vídeos. Além desse formato e dos que citamos acima, veja outros exemplos de estratégias offline:

  • vendas diretas: visita de vendedores às casas dos clientes. Consultoras de produtos de beleza e cosméticos, como Avon e Natura, costumam adotar a prática. Hoje, os serviços de assinatura (verduras, vinhos, etc.) se beneficiam disso;
  • cupons: desconto, brinde ou qualquer outra vantagem que ofereça valor ao cliente em forma de cupons após uma visita na loja ou uma curtida na página de uma rede social. Os cupons podem ser utilizados no formato digital também.

Online

Se offline já conta com um vasto campo de oportunidades, online pode expandir ainda mais a sua estratégia de marketing direto.

Na web, o recurso tende a ser mais barato, uma vez que dispensa os custos com impressão, além de não precisar pagar promotores para divulgar seus produtos ou serviços. A maior parte das ações integram o inbound marketing (ou marketing de atração), e nós citamos diversas delas acima (e-mail marketing, mídias pagas, dentre outras). Veja mais algumas:

  • newsletter: conteúdo informativo enviado por e-mail, com atualizações de posts no blog, guias, tutoriais, materiais para download, entre outros;
  • boletim informativo: similar à newsletter, mas depende de cadastro específico para recebimento. Materiais mais ricos costumam ser enviados dessa forma, como e-books;
  • webinars: palestras online sobre diferentes assuntos e que são promovidas com antecedência por meio das redes sociais e do próprio site;

Como usar o marketing direto?

Os exemplos que compartilhamos no tópico anterior são alguns dos principais formatos de fazer marketing direto on e offline. Antes de escolher o caminho que mais faz sentido para o seu negócio ou até mesmo integrar ambos, é importante seguir dicas para colocar a sua estratégia em prática:

  • produza conteúdo relevante e com frequência para engajar a audiência em seus canais de divulgação — blog, site, redes sociais e e-mail;
  • ofereça vantagens reais, mostrando como seu produto ou serviço impacta de forma positiva na vida de seus potenciais clientes;
  • crie um plano de ações para fortalecer sua imagem e o relacionamento com os leads, despertando um senso de identificação que pode levar a conversões;
  • valorize seus clientes atuais e ofereça benefícios exclusivos para reforçar a relação de confiança com quem é fiel aos produtos e serviços vendidos;
  • proponha uma experiência de compra completa, do início ao fim da jornada, inclusive já pensando no follow-up do pós-venda.

Leia também: Entenda o que é e veja 7 tipos de gatilhos emocionais para usar nas vendas

Quais são as ferramentas de marketing direto?

Para implementar efetivamente o marketing direto, tanto no ambiente online quanto offline, é essencial conhecer e utilizar as ferramentas adequadas.

Aqui estão algumas das principais que podem ajudar a maximizar o impacto das suas estratégias:

Software de automação de email

Essas plataformas permitem o envio automático de emails personalizados com base no comportamento dos usuários ou eventos específicos.

Mailchimp e HubSpot são exemplos de ferramentas que oferecem funcionalidades avançadas para gerenciar campanhas de email marketing, segmentar o público e analisar o desempenho das campanhas.

Plataformas de CRM (Customer Relationship Management)

Softwares como Salesforce e Zoho CRM ajudam a gerenciar a relação com os clientes, armazenando informações importantes sobre cada contato e permitindo uma comunicação mais personalizada e eficaz.

Ferramentas de SMS marketing

Permite o envio de mensagens de texto diretamente para os celulares dos clientes. Plataformas como Twilio e SMSBump oferecem soluções para criar, enviar e monitorar campanhas de SMS, facilitando o envio de ofertas, promoções ou lembretes para o seu público.

Sistemas de telemarketing

Softwares de call center, como o RingCentral e o Zendesk, otimizam as operações de telemarketing ao fornecer recursos para automatizar chamadas, registrar interações com clientes e analisar os resultados das campanhas de telefone.

Ferramentas para redes sociais

Plataformas como Facebook Ads Manager e LinkedIn Campaign Manager permitem criar e gerenciar anúncios direcionados nas redes sociais, alcançando um público específico com mensagens personalizadas e promovendo interação direta com os usuários.

Utilizando essas ferramentas, você pode desenvolver estratégias de marketing direto mais eficientes, melhorando o engajamento do público, a conversão de leads em clientes e, consequentemente, o retorno sobre o investimento em marketing.

Marketing direto: fotografia de um homem trabalhando com seu computador.

Quais são as vantagens do marketing direto?

Como essas ações levam em conta pessoas que já demonstraram interesse pelo que você vende, temos aqui uma das principais vantagens. Afinal, tentar convencer desconhecidos a comprar um determinado produto é mais difícil que convencer quem já conhece. Então, é mais fácil fechar a venda com uma pessoa já interessada.

Além disso, otimiza o tempo de atendimento até a conversão e reduz os custos das ações, o que traz resultados mais rápidos e em menos tempo. Afinal, o potencial cliente se identificará com sua oferta mais facilmente. Ao saber com quem você está falando, facilita o discurso para fechar o negócio.

Isso também contribue para melhorar seu ROI (Retorno sobre Investimento). Os resultados dependem de como a estratégia é utilizada e dos canais escolhidos. Mensurar o impacto de todas as ações de marketing direto é outro benefício, já que o monitoramento constante leva a melhorias de performance. Sem contar a possibilidade de automatizar alguns processos.

Coloque as dicas de marketing direto em prática!

O marketing direto existe há muito tempo e passou por evoluções a fim de atender aos novos hábitos de consumo. Contar com uma estratégia bem definida — offline, online ou um plano integrado — pode aumentar as vendas. Afinal, você conversará com pessoas que já têm uma predisposição a seguir em frente e converter. Além de alavancar as vendas, é a oportunidade de fidelizar clientes.

Quer aprender mais? Conheça 4 métricas de marketing digital que você precisa acompanhar.

Guia prático: obtendo sucesso no trabalho em um programa de afiliados

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.