o que é remarketing

Você sabe o que é remarketing? Entenda como ajuda nas vendas

Se você ainda não sabe o que é remarketing, tem um jeito muito fácil de descobrir. Afinal de contas, a estratégia faz parte do nosso dia a dia sempre que estamos conectados na web. Sabe aquela sensação de estar sendo seguido por um anúncio após fazer uma pesquisa? Aí está o remarketing na prática.

Neste artigo, vamos apresentar o conceito, além de mostrar para que serve remarketing, quando usar e como aplicar. Já adiantamos que é uma estratégia do Marketing Digital bem eficaz para alavancar suas vendas com baixo custo de investimento.

Quer saber mais e ainda aprender como aplicar o remarketing? Então, continue a leitura!

O que é remarketing?

Remarketing é uma estratégia dentro do marketing digital, que exibe anúncios de marcas com base nos interesses dos usuários. Em outras palavras, é aquela mágica que acontece toda vez que você faz uma pesquisa na internet. Já reparou nisso? Basta procurar por um tênis, por exemplo, para começar a ver uma série de anúncios sobre o produto.

Pode parecer coincidência, mas é, na verdade, uma tática utilizada por profissionais da área do Marketing com o intuito de gerar conversão. Afinal, nem sempre (na maioria das vezes) a primeira visita a um site leva a uma venda. De acordo com o Google, a taxa de conversão gira em torno de 3%, ou seja, 97% do tráfego não se converte.

É aí que o remarketing entra em cena. Para ficar mais fácil de entender, vamos voltar ao nosso exemplo do tênis. Sua intenção inicial era fazer uma pesquisa de preços antes de comprar. Você clica em um anúncio e em outro, compara, avalia vários modelos e lê reviews. A partir daí, anúncios sobre o produto que você viu vão começar a aparecer na sua tela. 

Como isso funciona? Após fazer a pesquisa, um cookie fica armazenado em seu computador e funciona como um sinalizador para o Google. De olho no seu interesse, o buscador começa a mostrar anúncios do mesmo site e de sites parceiros com o tênis que você procurou. 

Remarketing x Retargeting

Existe uma palavra bem similar, mas com uma proposta diferente que pode causar confusão. É o retargeting. Enquanto o remarketing foca em mostrar diversas vezes o mesmo produto para a mesma pessoa, o retargeting vai um pouco além. Com base na sua pesquisa de tênis, o anúncio mostrará ofertas relacionadas como meias, cadarços e palmilhas.

Remarketing e suas vantagens

Quando fazemos uma pesquisa na web, é fácil se perder entre as opções disponíveis. Para ajudar no fluxo e manter o interesse do potencial cliente, o remarketing se torna um grande aliado. Enquanto você ganha com a venda, o usuário ganha ao adquirir o produto ou serviço que buscava. Além disso, a estratégia oferece outras vantagens como:

  • trazer maior exposição para a marca;
  • aumentar as chances de conversão;
  • melhorar o Retorno sobre o Investimento (ROI);
  • segmentar a audiência de acordo com os hábitos de consumo e interesses;
  • ter controle do orçamento e o apoio de relatórios para tomar decisões.

Aliás, o remarketing também pode ajudar a reativar clientes do e-commerce que deixaram carrinhos abandonados. Segundo dados do site Statista, a taxa de abandono no carrinho chegou a 69,8% em 2020. Isso representa uma média de quase três 3 a cada 10 carrinhos de compras que não se convertem.

Qual é o objetivo do remarketing?

O objetivo do remarketing é gerar conversões, ou seja, aumentar as vendas. Por trás disso, podemos dizer que a missão é manter a marca na lembrança do consumidor ao exibir anúncios de forma frequente. Assim, na hora da decisão de compra, ele optará pelo seu produto ou serviço.

Também serve para reativar clientes que abandonaram seu carrinho de compras. Isto é, quem demonstrou interesse pela sua marca, mas que, por algum motivo, não finalizou a compra. Então, o remarketing atua como um incentivo para chamar o potencial lead de volta ao seu site e, assim, dar continuidade ao ciclo de venda.

Antes de adotar a estratégia, é preciso levar em conta a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD), que entrou em vigor no final de 2020. Ao guiar a coleta, o tratamento, o armazenamento e a forma de compartilhar dados pessoais, ela impacta o marketing digital diretamente. Então, fique alerta sobre o uso de cookies e a permissão dos usuários.

Quando usar o remarketing?

De modo geral, o remarketing pode ser aplicado em diversos momentos, desde que esteja alinhado ao seu planejamento de Marketing Digital. A frequência do anúncio e a mensagem devem se basear no comportamento do consumidor. 

Um cliente que visitou seu site há 15 dias, mas ainda não converteu, terá uma abordagem diferente daquele que acessou um mês atrás. Esse é apenas um exemplo para mostrar que o uso do remarketing varia conforme o objetivo do anúncio e o tempo de interação.

Como aplicar o remarketing?

Agora que você já sabe o que é remarketing, bem como para que serve a estratégia, é hora de ir para a parte prática. Geralmente, os anúncios são exibidos pelo Google Ads e Facebook Ads/Instagram Ads. O primeiro passo é criar um planejamento para mapear o estágio na jornada de compra de cada cliente:

  • conscientização: fase de pesquisa sobre um produto ou serviço, sem ter a intenção de compra necessariamente;
  • consideração: momento em que começa a considerar a compra;
  • compra: como o nome já diz, a compra é concretizada;
  • fidelização: envolve o relacionamento com o cliente para novas conversões no futuro.

Ao entender como cada etapa funciona e quais os clientes em cada uma delas, fica mais fácil definir os próximos passos em sua estratégia. Dentro desses estágios, é importante avaliar o tipo de ação. Só pesquisou o produto? Visualizou preço? Colocou o produto no carrinho, mas não converteu? Finalizou a compra? A partir dessas questões, como fazer remarketing? 

Google Ads

Há duas formas principais de fazer remarketing com o Google Ads: rede de display e rede de pesquisa. A primeira opção consiste em usar o espaço para mídia online — banners em tamanhos diferentes — de um grupo de sites parceiros. Já a segunda possibilidade permite a criação de anúncios com um formato padrão e texto limitado nas páginas de resultados. 

Facebook Ads e Instagram Ads

Os anúncios do Facebook e do Instagram são bem similares aos da rede de display, mas são exibidos dentro das redes sociais no feed de notícias ou na barra lateral. As campanhas podem ser criadas dentro do gerenciador do Facebook para as duas plataformas. Você pode usar textos chamativos e imagens atrativas para engajar. 

Para alcançar bons resultados com o remarketing, é importante segmentar bem o público de acordo com a interação no seu site. Cada lista de usuários merece anúncios específicos para aumentar as chances de conversão. No caso de carrinhos abandonados, use as campanhas para quebrar qualquer objeção de compra, mostrando diferenciais e novos argumentos.

Não deixe de acompanhar o andamento das campanhas e mensurar os resultados. Você pode fazer ajustes (orçamento, segmentação) enquanto elas ainda estiverem no ar, o que otimiza suas ações. Fique de olho nas métricas de Custo por Aquisição (CPA) e Retorno sobre o Investimento (ROI).

Entender o que é remarketing é apenas o começo de uma estratégia que pode gerar mais conversões para o seu negócio. Faça campanhas de teste, ajuste sempre que necessário, acompanhe indicadores, respeite o tempo de decisão de cada cliente e a jornada de compra. Aproveite a estratégia também para reforçar o relacionamento com seus leads, enviando campanhas de e-mail marketing de acordo com a interação de cada um.

Antes de colocar a mão na massa, quer saber como ganhar dinheiro com a rede de afiliados? Confira o post que preparamos para a sua trilha digital!

[E-BOOK] Guia completo de renda extra sem sair de casa: tudo que você precisa saber

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.