organização financeira para autônomos

Confira 6 dicas de organização financeira para autônomos

Toda empresa, para obter sucesso, precisa de uma boa administração financeira. Isso não é diferente para quem é autônomo — afinal, esse profissional também precisa ter disciplina e organização para fazer o próprio negócio prosperar.

Sabemos que essa situação pode ser desafiadora, já que o autônomo lida com muitas outras responsabilidades, não é mesmo? A falta de um planejamento nesse sentido é comum. No entanto, essa situação é bastante prejudicial à saúde de um negócio e às finanças pessoais.

Pensando em ajudar você nessa missão, preparamos este post com 6 dicas de organização financeira para autônomos. Vamos acompanhar?

1. Diagnostique suas finanças

Tão importante quanto ter controle do seu orçamento ao fim do mês é ter ciência de suas despesas. Aqui, vale lembrar que existem dois tipos de despesas — fixas e variáveis:

  • fixas — aquelas que não mudam independentemente de sua atuação, como internet (para quem trabalha online), energia, entre outras contas;
  • variáveis — que mudam de acordo com as suas vendas, como comissões.

Colocar tudo isso em uma planilha é a primeira dica de organização financeira para autônomos. Além de ser uma ótima forma de organizar as finanças, fazer isso ainda permite que você avalie bem os seus gastos, entendendo o que pode ser ajustado.

Além disso, é essencial separar as finanças pessoais e as do negócio. Misturar as duas é um erro que compromete ambas as rendas. Por isso, toda a atenção aqui é necessária. Lembrando que essa dica, como as restantes, também vale para o seu salário.

2. Defina objetivos e metas

Para fazer uma boa organização financeira para autônomos, é necessário desenvolver um senso de disciplina, e isso se torna muito mais fácil com o estabelecimento de objetivos e de metas.

Quanto você deseja ganhar ao final de cada mês? Quantas vendas precisará concluir para obter esse resultado? Ter essas informações em mãos ajuda não só a visualizar melhor o seu trabalho, como também serve de incentivo para realizar os seus sonhos.

Quanto aos objetivos, você deve se preparar para se aposentar e sair de férias, por exemplo. Lembre-se de que o autônomo não tem os mesmos direitos de quem possui vínculo empregatício e trabalha no regime CLT. Assim, precisa cuidar de tudo por conta própria.

Por fim vale lembrar que ter aquela reserva para lidar com possíveis imprevistos — contas inesperadas, problemas de saúde, consertos etc. — também é igualmente necessário. Por isso, a dica é que uma de suas metas seja ganhar o suficiente para poder poupar.

3. Planeje para aumentar ganhos

É claro que o objetivo de todo o negócio é lucrar. Logo, o profissional autônomo deve se inteirar sobre maneiras de aumentar as vendas.

Pense que os hábitos de consumo da população mudaram, e cada vez mais pessoas utilizam as redes sociais para basearem as decisões de compra. Assim, apostar no Marketing Digital é uma das principais dicas para vender mais.

É importante que você esteja onde o seu público está e crie bons conteúdos para alimentar as redes, mostrando mais sobre o seu trabalho e os benefícios da solução que vende.

Quem trabalha como autônomo afiliado em mercados digitais também se beneficia muito com essa dica, já que uma boa divulgação dos produtos significa mais vendas fechadas e mais comissões obtidas.

Essas comissões fazem toda a diferença no seu orçamento ao final do mês. Então, trabalhar como autônomo é uma profissão bastante em alta quando o assunto é empreendedorismo no Brasil.

4. Use o dinheiro de maneira consciente

Quando o assunto é organização financeira, impossível não falar sobre o destino do seu dinheiro, não é mesmo? Já sabemos que ele deve ser utilizado para cobrir as despesas fixas, mas, e quanto ao seu lucro?

Nem só de trabalho vive alguém. Precisamos nos alimentar, se locomover, se vestir, entre outros aspectos indispensáveis. O lazer também não pode ficar de fora, já que você necessita de momentos para se distrair, pelo seu bem e pelo bem da sua produtividade.

O uso desse dinheiro, no entanto, não pode acontecer de maneira descontrolada. O planejamento mais uma vez se faz necessário, até mesmo para que você não entre em furadas como dívidas.

Para não perder o controle da situação, coloque mais uma vez a sua renda na ponta do lápis. Assim, você pode visualizar corretamente o valor destinado para os gastos menos essenciais.

5. Invista no seu desenvolvimento

Outra dica de ouro para se tornar um autônomo organizado financeiramente é sempre buscar capacitações e atualizações sobre seu nicho. Por isso, separe uma quantia para investir naquilo que pode agregar à sua atuação, como treinamentos, palestras etc.

Trata-se de uma excelente maneira de se desenvolver profissionalmente e se tornar mais confiante em seu trabalho.

Também cabe falar aqui sobre se capacitar para lidar com o dinheiro.

Para organizar as finanças de forma adequada, educar-se financeiramente é muito importante. A boa notícia é que, hoje, os autônomos têm muito mais acesso a ferramentas que auxiliam nesse objetivo. Aliás, elas estão a um clique de distância.

Exemplo disso são os perfis no Instagram e canais no YouTube sobre finanças. Ambos buscam dialogar com o público de maneira descomplicada, para que você se familiarize com os termos e se prepare para partir para algo mais sério, como a formalização de profissional autônomo.

Sem falar que aprender educação financeira traz muitos benefícios. Fica mais fácil, por exemplo, entender o que é essencial e o que possivelmente está comprometendo o seu orçamento. Assim, você tem mais segurança para gastar e poupar.

6. Comece a praticar bons hábitos

A organização financeira para autônomos, como percebemos ao longo do post, inclui os recursos do negócio e os pessoais. E esses últimos são, geralmente, os mais difíceis de serem controlados.

Quando não se tem o hábito de poupar, acabar dobrando o orçamento em gastos supérfluos (ou seja, aqueles não essenciais) é bem comum. Para reverter essa situação, o primeiro passo é começar a praticar bons hábitos.

Eles podem ser feitos inicialmente em pequenas atitudes: desde fazer uma simples lista de compras ao evitar o uso do cartão de crédito. Acredite, de pouco em pouco, você conseguirá se habituar a gastar menos e economizar mais.

Você pode começar agora!

Essas foram nossas 6 dicas de organização financeira para autônomos. Lembre-se de que a boa administração do seu orçamento está ligada diretamente ao sucesso do seu negócio e ao seu futuro pessoal e profissional.

Sendo assim, que tal começar já a se organizar? Dando seus primeiros passos, você tem tudo para ver o seu negócio decolar e ainda poupar para realizar os seus sonhos.

Por falar em poupar, temos um post com dicas infalíveis para quem quer guardar dinheiro. Aproveite que está aqui no blog e dê uma olhada no post!

Guia prático: obtendo sucesso no trabalho em um programa de afiliados

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.