população brasileira escolaridade

Escolaridade da população brasileira: entenda mais sobre o cenário

Diante da pandemia de Covid-19, o grau de escolaridade da população brasileira passou por uma série de mudanças. Muitas delas impactadas pela forte aceleração digital, aumentando a procura por cursos na modalidade EAD e o uso de recursos tecnológicos no ensino. Apesar do avanço, a qualidade da educação ainda tem muito a melhorar.

Neste artigo, vamos apresentar um breve panorama do cenário, bem como as perspectivas para os próximos anos. Além disso, mostraremos como você pode aproveitar o momento para criar oportunidades de negócio enquanto consultor ou investir no seu conhecimento. Tudo pronto para começar? Então, boa leitura!

Qual é a média de escolaridade da população brasileira?

Entre conciliar trabalho, estudos e dia a dia, muitos alunos optaram por trancar a faculdade. Essa escolha pode estar com os dias contados diante da possibilidade de estudar a distância e dos avanços dos recursos tecnológicos, que otimizam o tempo dos estudos. Dentro desse contexto, qual será a média do grau de escolaridade da população brasileira? 

De acordo com levantamento do IMD World Competitiveness Center, o Brasil ocupa a 57.ª posição em termos de prosperidade no âmbito econômico e social entre os 64 países avaliados. Seu desempenho é atribuído principalmente ao baixo investimento em educação. 

Enquanto a média global de gastos é de cerca de R$ 34,5 mil ao ano por estudante, o Brasil direciona aproximadamente R$ 10,6 mil. Ou seja, está bem abaixo quando comparamos com o cenário macro. Outro ponto a avaliar é o risco de inadimplência financeira, já que muitos alunos contam com algum tipo de bolsa estudantil ou financiamento. 

No entanto, a Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) indica que a meta do Plano Nacional de Educação (PNE) é gastar 10% do PIB (Produto Interno Bruto) em educação até 2024. Ao analisar o nível de escolaridade, entre adultos de 25 a 34 anos, a OCDE aponta um percentual de 21,3% para o ensino superior e 67,5% para o ensino médio.

Como tem se dado o ingresso ao ensino superior no Brasil?

O ensino superior na pandemia passou por uma série de modificações. Isso inclui a busca por novos modelos de aprendizagem, bem como meios de estimular as habilidades dos alunos a distância. De acordo com dados do Censo da Educação Superior 2019, há 2.608 instituições de ensino superior no Brasil, sendo 2.306 privadas e 302 públicas.

Entre as instituições privadas, o predomínio de escolaridade da população brasileira se encontra nas faculdades (2.076 ou 79,6%). O número de matrículas conta com um total de 8.603.824 alunos inscritos. Quando se trata de cursos de graduação a distância, a Licenciatura se sobressai. Já na modalidade presencial, o Bacharelado tem maior procura. 

Além disso, um gráfico reúne dados do ensino superior no Brasil sobre o ingresso de alunos nos anos de 2009 a 2019. Enquanto a modalidade presencial manteve a média com uma leve tendência à queda nos últimos anos, é possível perceber um aumento significativo da modalidade EAD. Em 2019, o volume chegou a 43,8% contra 16,1% dez anos antes.

Como esse aumento considerável aponta uma tendência no país?

Certamente, há pontos a melhorar, como a qualidade do ensino e o acesso à educação. E o aumento da procura pelo ensino a distância se deve muito a isso, já que supera os limites geográficos. Ou seja, amplia o alcance com a ajuda da tecnologia e oferece a possibilidade do ensino superior a mais pessoas. 

Conforme o Painel TIC Covid-19 sobre o uso da Internet em tempos de pandemia, houve um aumento de 13% para 33% na realização de cursos a distância. Sem contar a alta também das atividades e pesquisas escolares online devido à suspensão das aulas presenciais. Isso mostra que o coronavírus acelerou transformações no ensino por meio da tecnologia.

Se antes as mudanças suprimiam diretrizes de distanciamento, agora elas complementam o aprendizado. Alunos podem ter aulas com professores de diversas instituições no mundo todo sem sair de casa. Ambientes virtuais interativos, simuladores e laboratórios remotos são alguns dos recursos que hoje fomentam a personalização da aprendizagem.

Embora sejam reflexos do cenário global, tudo isso, aliado aos cursos a distância e à adoção do modelo híbrido (presencial e online), são tendências que vieram para ficar. Enquanto a primeira amplia o acesso à educação, a segunda expande o ensino e oferece autonomia. 

Como você pode se inserir nesse contexto? 

Diante desse novo universo de possibilidades, a Consultoria Educação abre as portas para duas oportunidades em alta. A primeira é a chance de aproveitar a onda dos cursos online e investir no seu conhecimento. Onde quer que você esteja, o diploma ou certificado estará a um clique de distância apenas.

É possível ter aulas em diversas instituições de ensino, aprender com professores das mais variadas áreas e se especializar sem sair de casa. Assim, você se mantém em atualização com o mercado para melhor aproveitar as oportunidades que surgirem.

Consultoria de Educação

Já a segunda possibilidade é se tornar um consultor de vendas online. É uma forma prática, simples e flexível de aumentar a renda ao promover cursos de graduação. Em troca, você ganha comissões a cada matrícula realizada. Então, quanto mais alunos indicar, maior será o seu retorno financeiro.

O acesso à plataforma é gratuito: basta fazer o seu cadastro e começar a prospectar. Além disso, tem horário flexível, e você pode trabalhar de onde quiser, com total autonomia. Todos os cursos têm abrangência nacional em instituições de ensino superior espalhadas por todas as regiões do Brasil. 

Além de ganhar renda extra (ou fonte principal), nossos consultores têm acesso a conteúdo exclusivo e a treinamentos semanais. O objetivo é compartilhar insights sobre o mercado digital e técnicas de vendas. Para isso, também criamos um grupo no Telegram. Assim, fica mais fácil divulgar as novidades e o calendário de eventos das faculdades.

Invista em Educação!

Tanto a área da Educação quanto outros nichos de mercado estão em constante evolução. A partir da aceleração da transformação digital, a escolaridade da população brasileira ganhou novos meios de aprender, interagir e desenvolver seu conhecimento. O acesso à educação aumentou os horizontes, criando possibilidades de aprendizado e oportunidades de negócio. E deixou o caminho aberto para você empreender com a Consultoria Educação.

Por que não aproveitar uma tendência que veio para ficar? Acesse a plataforma e comece a divulgar os cursos!

[E-BOOK] Guia completo de renda extra sem sair de casa: tudo que você precisa saber

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.