tipos de graduação

Tipos de graduação: conheça as modalidades e o perfil ideal de cada uma delas

Pensando em entrar na faculdade? Se respondeu sim, deve estar refletindo sobre qual a melhor carreira e que profissão combina com você, certo? Porém, tem um detalhe que muita gente não considera nessa hora e que é fundamental para o sucesso dessa escolha: o tipo de graduação.

Sim, existe mais de um! Com tantas carreiras e profissões para escolher, dá para imaginar que cada uma requer um tipo de formação diferente. Isso significa que, se você quer ser advogado, gestor de RH ou professor de Geografia, vai ter que passar pela faculdade, mas cada uma tem uma modalidade.

Para saber quais são os tipos de graduação que existem e conhecer cada modalidade, continue a leitura! Aproveite para descobrir também o que fazer depois do curso superior!

Bacharelado

Essa é a forma mais comum de graduação quando pensamos em curso superior. Profissões tradicionais, como médico, dentista, engenheiro, administrador, jornalista, entre outras, são exercidas por pessoas que fizeram o Bacharelado.

Nessa modalidade, o estudante se dedica tanto à parte teórica quanto à prática da área escolhida. Ele tem uma formação generalista, isto é, estuda um pouco das subáreas do curso para depois se especializar, se for o caso.

Você pode trabalhar como autônomo ou colaborador de uma empresa. Para obter o diploma de bacharel, precisa estudar entre 3 e 6 anos, dependendo do curso escolhido. Veja algumas opções de Bacharelado:

  • Agronomia;
  • Arquitetura;
  • Ciências Aeronáuticas;
  • Direito;
  • Educação Física;
  • Engenharias de modo geral;
  • Farmácia;
  • Fisioterapia;
  • Medicina Veterinária;
  • Nutrição;
  • Psicologia;
  • Publicidade e Propaganda;
  • Serviço Social;
  • Teologia.

Licenciatura

Os estudantes de cursos de Licenciatura se preparam para dar aulas na educação básica: do ensino infantil ao médio, passando pelo fundamental.

Alguns cursos são:

  • Artes Visuais;
  • Ciências Biológicas;
  • Educação Especial;
  • Educação Física;
  • Filosofia;
  • Geografia;
  • História;
  • Letras;
  • Matemática;
  • Pedagogia;
  • Sociologia.

Esses cursos formam professores e pesquisadores. É possível que uma mesma área tenha Licenciatura e Bacharelado –– então, os objetivos da formação serão diferentes. Para dar aulas, opta-se pela Licenciatura; para trabalhar em empresas, pelo Bacharelado. É o caso de Letras, Ciências Biológicas, Educação Física etc.

Em média, essa formação dura 4 anos. Após a conclusão do curso, os licenciados têm nas escolas públicas e particulares seus maiores empregadores.

Graduação Tecnológica

Esse tipo de graduação é para quem quer começar a trabalhar logo depois de formado. Como ela é voltada para a prática, o estudante vivencia a profissão e, ao obter o título de tecnólogo, ingressa rapidamente no mercado.

Gestores, profissionais de Logística, de Desenvolvimento Web e de Marketing Digital, por exemplo, conquistam seu diploma em 2 anos.

Seja para trabalhar como consultor de vendas, em negócios ou outras áreas, a graduação Tecnóloga tem várias vantagens, inclusive a de poder complementar sua formação com mais de um curso superior.

Veja exemplos que podem te interessar:

  • Análise e Desenvolvimento de Sistemas;
  • Arquitetura de Dados;
  • Cibersegurança;
  • Comércio Exterior;
  • Embelezamento e Imagem Pessoal;
  • Estética e Cosmética;
  • Gestão Ambiental;
  • Gestão Hospitalar;
  • Segurança no Trabalho.

Essas são áreas que absorvem com rapidez os formados, pois a mão de obra qualificada é escassa no Brasil. É comum que, ainda durante o estágio, o estudante seja efetivado na empresa.

Pós-graduação

Depois de terminar a faculdade particular ou pública, vale a pena seguir nos estudos e continuar se especializando. Em qualquer um dos tipos de graduação, é possível ir para uma pós. Veja quais são elas a seguir.

MBA

Mais voltado para o mundo dos negócios, o Master Business Administration (MBA) dura 2 anos em média e pode ser feito por qualquer pessoa que quer lidar com finanças, negócios e gestão.

Lato sensu ou stricto sensu

Assim como o MBA, a especialização fornece um certificado de conclusão, e não um diploma. São cursos que podem ser feitos em períodos que variam de 6 meses a 2 anos, dependendo da carga horária semanal.

Cursos de especialização são chamados de lato sensu (sentido amplo) por não se aprofundarem tanto quanto um mestrado ou doutorado. Bacharéis, tecnólogos e licenciados têm à disposição uma gama de opções de pós em todas as áreas do conhecimento.

Mestrado

Mestrado e doutorado são um verdadeiro mergulho em uma área de estudo. Para obter o título de mestre, é preciso cumprir uma carga horária em no máximo 2 anos e defender uma dissertação, ou seja, um trabalho de pesquisa.

Geralmente, quem opta por esses cursos tem em vista trabalhar com pesquisas e lecionar em faculdades.

Doutorado

O doutorado é ainda mais intenso que o mestrado: são 4 anos de curso, com a opção de que uma parte seja feita em outro país. Ao final, para receber o diploma de doutor, o estudante precisa defender uma tese.

Assim como o mestrado, é um curso do tipo stricto sensu — sentido estrito.

Modalidade EAD

Em quase todos os tipos de graduação que citamos até aqui, é possível estudar nessa modalidade que está cada dia mais em alta no Brasil: o ensino a distância.

Já pensou se formar sem precisar ir todos os dias à faculdade, gastar com transporte e alimentação fora de casa, sem contar as horas desperdiçadas no trajeto casa-escola-trabalho? Com essa economia, fica até mais fácil pagar a faculdade, acredita?

Outra enorme vantagem é a flexibilidade de organizar seus estudos. Você pode fazer as leituras e tarefas de onde estiver e quando puder (claro que dentro do prazo estabelecido pelos professores), nos períodos em que estiver mais disposto. Nada de ir cansado assistir às aulas e ter pouco rendimento.

A modalidade EAD é segura, aprovada pelo MEC e ideal para vários estilos de vida. E o melhor é que, mesmo que na sua cidade não tenha o curso, não tem problema! Você precisará ir poucas vezes à faculdade para fazer provas presenciais ou participar de outras atividades.

Isso ocorre no modelo 100% online. Já para quem quer sentir o gostinho da sala de aula, interagir cara a cara com os colegas e dispõe de pouco tempo, a modalidade semipresencial é a ideal.

São 2 ou 3 idas semanais para assistir às aulas. Todas as outras são feitas pela internet, em uma plataforma de ensino virtual.

Faça uma boa escolha!

Então, esperamos que você tenha gostado de conhecer os tipos de graduação! Imaginamos que, a esta altura, já está pensando na carreira que quer seguir, certo?

Com a tendência em alta da graduação EAD e com a oferta de cursos, não dá pra adiar mais esse objetivo. Se o único motivo que ainda preocupa é o financeiro, conheça mais sobre Consultoria em Educação e saiba como conseguir uma renda extra para pagar a faculdade!

Guia prático: obtendo sucesso no trabalho em um programa de afiliados

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.