Trabalhar em faculdade: fotografia de uma sala de aula com foco na professora explicando.

7 opções para você trabalhar em uma faculdade

É possível conseguir vagas de trabalho em diferentes departamentos de uma instituição de ensino superior. As possibilidades se estendem aos próprios alunos que buscam alternativas para ganhar uma renda extra. 

Em todos os casos, o planejamento e a organização financeira vão fazer a diferença para conseguir atingir objetivos com o trabalho. Os alunos que querem conciliar uma fonte de renda com os estudos, por exemplo, precisam de muita disciplina para manter as contas com a faculdade em dia e uma boa produção.

Sem mais delongas, veja quais são as melhores possibilidades para trabalhar em uma faculdade e perceba com qual você mais se identifica.

1. Estagiário

O estágio remunerado é uma das melhores opções para ganhar dinheiro enquanto você faz uma faculdade. Mesmo quando a bolsa de estudo não é muito alta, você consegue receber por colocar em prática tudo que aprende em sala de aula.

Isso, por si só, é uma grande vantagem. A quantia da bolsa pelo estágio pode servir para pagar as contas. Você ainda adquire mais experiência na sua área do mercado de trabalho, expande sua rende de contatos e, quem sabe, não é contratado como funcionário fixo quando o curso superior terminar.

Uma das vantagens de trabalhar na faculdade como estagiário é que a contratação definitiva se torna uma possibilidade real quando os supervisores e os diretores gostam do trabalho desempenhado pelo aluno.

Como requisito para participar de uma seleção de estágio remunerado, você deve estar no meio para o final do curso. Alunos dos primeiros períodos geralmente não se encaixam no perfil procurado pela instituição. Por isso, eles devem aproveitar ao máximo as disciplinas para adquirir a bagagem técnica que será exigida futuramente.

Fotografia de uma mulher trabalhando em uma biblioteca.

2. Monitor de uma disciplina da faculdade

Outra possibilidade de trabalho dentro da faculdade é a bolsa de monitoria em uma matéria da grade curricular. Nas instituições que oferecem essa opção, os alunos passam por uma seleção feita pelo próprio docente que vai ministrar a disciplina, que pode ser uma prova, análise de histórico escolar, entrevista etc.

O requisito mais comum para participar da seleção da monitoria é ter sido aprovado na disciplina. A remuneração pode ser uma quantia em dinheiro, desconto na mensalidade, entre outras opções que facilitam a vida financeira do aluno. Na maioria das vezes, a atividade é feita no mesmo campus que o estudante tem aulas.

3. Funcionário do setor administrativo

Se você procura a renda de um emprego integral, tem a possibilidade de buscar vagas de trabalho no departamento administrativo de uma faculdade. Diferentemente do que acontece no estágio e na monitoria, o funcionário administrativo não recebe uma bolsa, e sim uma remuneração acima do salário-mínimo.

Por ser um emprego integral, é uma opção recomendada aos estudantes do turno noturno. O cargo de auxiliar administrativo não costuma exigir diploma de ensino superior –– então, basta ter a formação do ensino médio completa. Suas funções giram em torno das atividades de controle e emissão de documentos, gestão financeira e de pessoal.

4. Revisor de trabalhos acadêmicos

Um dos maiores desafios dos graduandos é fazer revisão de artigos acadêmicos, monografias e atividades mais elaboradas exigidas nas disciplinas de um curso. Esse trabalho não consiste apenas em corrigir desvios gramaticais e ortográficos, mas também em adequar as produções às normas da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas).

Embora cada vez mais brasileiros ingressem no ensino superior, nem todos têm paciência ou conhecimento técnico para manter suas produções acadêmicas dentro de todas as normas. Por isso, muita gente vai em busca de um revisor.

Existe uma ampla demanda de trabalho nessa função. Você pode prestar seus serviços para colegas da mesma faculdade ou alunos de outras instituições do país.

Esse é um trabalho freelancer: você não precisa ter um vínculo empregatício com uma faculdade, e a remuneração vai depender da sua produtividade. Também não é necessário ser de Letras ou áreas relacionadas. O mais importante é entender bem as normas técnicas, ter um olho atento para revisão de textos e saber lidar com prazos de entrega.

Fotografia com foco nas mãos de uma pessoa mexendo em papeis.

5. Professor particular

Você pode dar aulas particulares sobre uma área que tem certo domínio técnico. Muitos alunos, principalmente da área de Exatas, procuram esse tipo de serviço e pagam a hora aula.

Entre os graduandos, a demanda por aulas particulares pode ser boa, mas também é possível expandir seu público para fora da faculdade.

6. Professor de faculdade

Você se identifica com a atuação de professor? Caso a resposta seja sim, pode entrar na pós-graduação e se preparar para fazer parte do corpo docente de uma faculdade.

Por ser um cargo de alto nível de qualificação, a jornada de até conseguir uma vaga pode levar tempo. Professores de faculdade precisam realizar mestrado e doutorado, títulos acadêmicos que, juntos, somam pelo menos 6 anos – além da graduação, que pode durar de 2 a 6 anos.

Qual o salário de um professor de faculdade?

Segundo o portal GlassDoor, o salário de um professor universitário no Brasil fica na faixa média de R$ 5.000 a R$ 13.000 por mês. Essa variação depende de diversos fatores, incluindo a região, a instituição de ensino, a especialização do docente e seus anos de experiência na área.

7. Consultor de vendas

A consultoria de vendas é um dos serviços que está em alta para quem deseja trabalhar em casa. O profissional autônomo indica produtos ou serviços oferecidos por uma empresa e recebe comissões a cada negociação concretizada. Muitas faculdades particulares já estão vinculadas a plataformas que contratam pessoas para fazer esse serviço.

Para quem já faz faculdade, é ainda mais fácil fazer as recomendações. No aplicativo Consultoria Educação, você pode trabalhar como consultor de cursos de graduação, incentivando mais pessoas a ingressarem no ensino superior. A cada matrícula realizada, você recebe uma comissão de vendas que pode chegar a até R$ 300.

O que precisa para trabalhar em faculdade?

Para trabalhar com a Consultoria Educação, não há requisitos específicos, como uma formação acadêmica ou experiência prévia. Basta baixar o aplicativo da Consultoria Educação, realizar os treinamentos de vendas disponíveis gratuitamente na plataforma e começar a indicar os cursos.

Participando da rede de afiliados, você tem acesso a várias vantagens no aplicativo:

  • acessar informações dos cursos de graduação oferecidos pelas faculdades parceiras da Consultoria Educação;
  • fazer a inscrição do aluno no vestibular;
  • gerar boletos de matrícula;
  • acompanhar o status das comissões de vendas;
  • tirar dúvidas via chat com a nossa equipe de suporte.

É uma ótima maneira de empreender na área da educação e incentivar as pessoas a trilharem um bom caminho profissional, com auxílio do ensino superior.

Comece a trabalhar em uma faculdade!

Neste post, vimos alguns tipos de vagas para trabalhar em uma faculdade. Em alguns casos, você pode atuar enquanto é aluno da instituição – em outros, como alguém de fora que presta serviços, como é o caso da consultoria de cursos de graduação. Então, analise o que mais gosta de fazer para transformar seu tempo ocioso em lucro.

Quer saber mais sobre como se dar bem no mercado de vendas? Confira tudo que você precisa entender para vender cursos online.

[E-BOOK] Guia completo de renda extra sem sair de casa: tudo que você precisa saber

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.