trabalhar sem chefe

Já pensou em trabalhar sem chefe? Te explicamos como é possível!

Muitas pessoas que já passaram pelo mercado e tiveram experiências exaustivas por conta de liderança sonham em trabalhar sem chefe. Outras que nem ingressaram em um emprego CLT já imaginam as vantagens desse modelo de atuação. De fato, a liberdade é maior, assim como a autonomia para escolher as tarefas e o tempo mais produtivo para desempenhá-las.

Existem até empresas que apostam na holocracia, que é o sistema em que não há hierarquia e, consequentemente, os cargos de chefia. Mas, de fato, são raras de se encontrar, em especial à medida que crescem e aumentam seus times internos.

Neste post, trazemos dicas para você que busca um emprego sem chefe. Vamos lá?

Quais são as melhores alternativas para trabalhar sem chefe?

O primeiro passo para quem deseja trabalhar sem chefe é se tornar o próprio chefe. Parece confuso? Mas, na verdade, é bem simples. Muita gente só considera o regime CLT como forma válida de atuação, só que existem outras tão vantajosas quanto essa. Bons exemplos são o freelancer e o autônomo.

Veja algumas ideias que podem ser desenvolvidas sem chefe e servem até para ganhar dinheiro na internet sem sair de casa:

  • vender seus artesanatos ou comida (marmitas, salgados, doces, tortas etc.) pelos aplicativos de delivery ou sob encomenda pelas redes sociais;
  • reunir roupas suas em bom estado e de outras pessoas para montar um brechó. Hoje, nem é preciso mais fazer um ponto comercial físico, já que pode fazer vendas pelo WhatsApp;
  • dar aulas ou prestar consultorias sobre temas que você domina;
  • revender produtos cosméticos, de perfumaria, roupas e calçados, acessórios diversos etc.

Perceba que, em todos os exemplos, você presta serviços para pessoas ou empresas, mas não tem um chefe direto dizendo o que fazer. A seguir, separamos outros dois modelos que muita gente procura para ter renda extra ou se sustentar.

Afiliação digital

O afiliado é um profissional que divulga produtos de uma empresa ou marca em troca de comissões. Para alcançar possíveis consumidores, expõe os benefícios e promoções dessas mercadorias nas redes sociais, oferecendo um link pelos quais as pessoas podem adquirir.

Mas será que vale a pena ser afiliado digital? Sim, desde que você escolha os parceiros certos. Isso porque a credibilidade da marca que representa conta muito na hora de oferecer os produtos aos clientes. Para montar o seu discurso de vendas, fica até mais fácil argumentar a favor quando há qualidade na aquisição, concorda?

Consultoria em vendas

Uma atuação parecida com a afiliação digital, mas que permite abrir mais portas profissionais é a consultoria em vendas. Aqui, além de ganhar uma comissão pelas indicações, você promove melhorias na vida da pessoa. É o caso da consultoria em educação: ao convencê-la a fazer matrícula, ela está investindo no próprio futuro profissional.

Gostou da oportunidade? A boa notícia é que, para se tornar um consultor, você não precisa de muitos esforços. Na Consultoria Educação, basta se cadastrar no portal, participar dos treinamentos exclusivos e começar suas indicações. São faculdades de excelência, reconhecidas no mercado e com diferenciais importantes para os alunos.

Como se dá a rotina de um profissional sem chefe?

Para ter uma renda extra ou viver desse trabalho sem chefe, você precisa escolher a atuação que mais combina com seu perfil, certo? Após entender quais são suas atribuições –– por exemplo, fabricar as peças de artesanato e divulgar na internet ––, deve buscar meios de desenvolvê-las cada vez melhor para atrair audiência.

Essa rotina não tem a pressão de horários nem a distração de um escritório. Por isso, você se dedica no momento que deseja e da forma que julga correta, mesmo que não seja a ideal. Não há metas, a não ser as que você considera. Ou seja, a responsabilidade está toda em suas mãos.

Quais são os desafios desse tipo de trabalho?

O primeiro desafio é o planejamento financeiro. Trabalhar sem chefe é sinônimo, muitas vezes, de abrir a própria empresa (mesmo que no MEI) e precisar de capital para investir no negócio. Por isso, é preciso separar o que é dinheiro do negócio e o que é seu salário. Uma consultoria com a contabilidade pode ajudar nesse momento.

Também temos a questão da falta de feedbacks. Você só vai recebê-los dos seus clientes finais. Não terá uma liderança ou colegas de trabalho para dar dicas, compartilhar experiências e sugerir mudanças nas suas estratégias. Novamente, está tudo nas suas mãos para decidir.

Por fim, temos a questão da organização. Quando você tem um emprego, por mais flexível que sejam os horários, fica fácil definir o seu tempo –– por exemplo, quando vai almoçar, a hora de entrada e saída etc. Sendo seu próprio chefe, isso pode ficar um pouco bagunçado, seja por desmotivação, seja por excesso de dedicação.

Como garantir uma organização e constância na rotina de trabalho sem chefe?

Se a organização, muitas vezes, é um problema, que tal arrumar um jeito para ela? Por mais que não tenha um chefe ao qual responder, é importante estipular horários para o seu trabalho –– por exemplo, trabalhar das 8h às 18h, ter ao menos 1h de almoço, resistir à tentação de iniciar diálogos complexos com clientes quando não estiver disponível etc.

É fácil se atrapalhar nos afazeres quando você pode acordar na hora que quiser e iniciar o expediente tarde. Mas, em uma dessas, há chances não só de perder vendas, por exemplo. Pela demora na resposta, seus clientes podem procurar a concorrência, desistir do negócio e questionar a sua credibilidade profissional.

Por isso, o primeiro passo é fazer uma agenda com seus principais compromissos e segui-la à risca. Sempre que bater um desânimo, lembre-se dos motivos pelos quais escolheu um trabalho sem chefe e das conquistas até o momento. Pense também em tudo que deseja com essa atuação e, certamente, vai encontrar forças, combinado?

Agora é com você!

Vimos que é possível trabalhar sem chefe tanto em empresas que não têm hierarquia quanto no trabalho freelancer ou autônomo. Como o primeiro é mais complicado de encontrar e ainda pode resultar em ordens de superiores, é uma boa aposta escolher o segundo. Já que existem tantas formas de atuar, como a consultoria em educação, que tal torná-la sua fonte de renda?

Se você gostou da possibilidade de se tornar um consultor, siga para o próximo conteúdo. Saiba se vale a pena vender cursos de Educação no Brasil!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.