Tráfego direto como afiliado: fotografia de uma mulher trabalhando com seu computador.

Entenda a importância e como aumentar o seu tráfego direto como afiliado

Quando foi a última vez que você digitou a URL de um site no seu navegador? Com o avanço das tecnologias digitais, essa prática — conhecida, no marketing, como tráfego direto — se tornou cada vez menos comum, restrita apenas aos sites em que confiamos muito ou usamos com frequência, como as redes sociais.

Por isso mesmo, o tráfego direto para afiliados é uma estratégia tão importante. Afinal, é um indicativo de que o seu negócio está na mente do consumidor de forma tão consolidada que ele já busca diretamente por você. Por isso mesmo, é também uma maneira de aumentar a sua renda e o seu número de vendas.

Quer saber mais? Neste conteúdo, você aprende tudo o que precisa sobre o tráfego direto, sua importância e como analisar os dados. Além disso, ainda confere 4 dicas para aumentar o tráfego direto do seu negócio como afiliado. Continue lendo e confira!

O que é tráfego direto?

O tráfego direto é aquele obtido quando a pessoa usuária acessa um site diretamente, colocando a sua URL no navegador. Por isso, é um bom indicativo da relevância da marca para o consumidor.

Pense, por exemplo, no modo como você costuma acessar sites de redes sociais, como o Facebook: é muito mais provável que você digite a URL na barra de pesquisa, em vez de digitar apenas “Facebook” e ser redirecionado para o Google, certo?

Esse tipo de acesso é contabilizado como “direto” porque indica que você não precisou passar por outras páginas ou outros links para chegar ali. Desse modo, mostra que a marca é bem reconhecida no mercado, a ponto de o consumidor buscar direto pelos seus serviços.

Para quem atua no marketing de afiliados, um bom tráfego direto também está relacionado a um maior número de vendas. Isso porque, se o consumidor vai direto ao seu site, ele não tem a oportunidade de ser contemplado pelas estratégias da concorrência.

Qual a diferença entre tráfego direto e tráfego pago?

Embora sejam comumente usados como sinônimos, o tráfego direto e o tráfego pago são coisas diferentes. 

No tráfego direto, não existe nenhuma necessidade de investimento inicial para começar a obter resultados positivos. Ou seja: você não precisa gastar dinheiro para fazer com que uma pessoa conheça e acesse o seu site.

no tráfego pago, por sua vez, é necessário fazer um investimento inicial em um gerenciador de anúncios. Em seguida, o seu conteúdo passa a ser mostrado para um público maior e mais especializado, que tem mais chances de adquirir o seu produto.

No entanto, os acessos ao site recebidos através de anúncios não são contabilizados como acessos diretos. Afinal, a pessoa usuária encontrou o seu site em outra plataforma — o Facebook ou o Instagram, por exemplo —, e só então chegou até você.

Qual a importância do tráfego direto?

Embora seja um importante indicador da sua reputação online, o tráfego direto também pode gerar algumas confusões. Afinal, com o acesso acontecendo diretamente pela URL do seu site, fica difícil determinar o que motivou aquela pessoa a ir até você — e, consequentemente, fica difícil replicar essa estratégia.

Nesse sentido, fazer uma boa análise do tráfego direto e entender bem como ele funciona é uma maneira de compreender:

  • A fidelidade do seu usuário, uma vez que, se ele chegou até o seu site ou perfil de forma direta, é porque já conhece e confia no tipo de produto ou serviço que você oferece;
  • O valor da sua marca, já que, para lembrar exatamente da sua URL ou do seu nome de usuário, é provável que você tenha impressionado aquela pessoa de alguma forma;
  • O quanto o seu site está crescendo e se tornando uma referência, afinal, quanto mais pessoas buscam diretamente por você, mais reconhecido você se torna.

Vale pontuar, ainda, que um tráfego direto eficiente é muito mais estável do que o tráfego orgânico e o tráfego pago, duas estratégias que podem variar de acordo com algoritmos e mudanças nos mecanismos de busca.

Por fim, o tráfego direto também é mais seguro para a pessoa usuária, que não corre o risco de cair em golpes e links mal intencionados. 

Como analisar o tráfego direto?

Para analisar os dados de tráfego direto, você precisa recorrer ao painel onde ficam armazenadas as suas informações de tráfego. Em geral, essa ferramenta costuma ser o Google Analytics, mas, nas redes sociais, pode ser que você tenha um painel próprio.

Uma vez diante desses dados, basta procurar pelas ocorrências que não são justificadas. Elas podem aparecer como:

  • Acessos pela URL do site, ou seja, com usuários digitando diretamente o endereço do seu site na barra de pesquisas;
  • Links não parametrizados, ou seja, aqueles que não têm nenhum tipo de “marca” para indicar a qual campanha ou estratégia pertencem;
  • Acessos pela aba de “favoritos”, que levam o usuário diretamente para o seu site, mesmo que ele tenha te encontrado a partir de uma pesquisa preliminar.

Ou seja: busque por aquelas pessoas que te encontraram sem um motivo aparente.

Fotografia de uma mulher usando o seu computador.

Por que usar tráfego direto como afiliado?

O tráfego direto é um importante indicador do sucesso da sua marca entre os consumidores. Afinal, quanto mais pessoas buscam diretamente pelo seu perfil ou site, maiores são as chances de elas estarem interessadas em fazer negócios com você. 

Desse modo, entender quanto de tráfego direto o seu site recebe é fundamental para traçar boas estratégias de marketing, que visem converter as pessoas que já procuram por você e que já confiam no tipo de serviço que você oferece. 

Como afiliado, um tráfego direto constante e bem trabalhado equivale a um maior número de vendas. Isso porque você consegue construir um relacionamento mais próximo com aqueles clientes, além de “excluir” a concorrência — já que eles entram direto no seu site ou perfil, não têm a oportunidade de ver o que outras pessoas estão oferecendo.

Leia também: Aprenda como usar ferramentas de marketing digital para vendas

Como aumentar o tráfego direto?

Ao longo deste conteúdo, te explicamos a importância do tráfego direto como um tipo de aquisição de tráfego para a sua marca e o seu negócio. Agora, é hora de entender, na prática, como aumentá-lo para ter um impacto positivo no número de vendas.

Abaixo, você confere 4 dicas principais para aumentar o tráfego direto como afiliado. Continue lendo!

1. Otimize o seu conteúdo

Quando falamos em conteúdo otimizado, não estamos falando apenas dos blogs e de SEO. Hoje em dia, todas as redes são organizadas de modo a facilitar a pesquisa do usuário e, por isso, é fundamental que o seu conteúdo apareça nas buscas orgânicas. Dessa maneira, mais pessoas conseguem te encontrar e as suas chances de se tornar conhecido e lembrado aumentam.

Por isso, além de otimizar o seu conteúdo para SEO (nos casos de sites e blogs), invista em legendas claras e hashtags que efetivamente ajudem aquele conteúdo a se destacar.

2. Invista em conteúdo de qualidade

Para causar um impacto positivo nos seus consumidores e ser lembrado por eles, é fundamental que o seu conteúdo tenha qualidade. Por isso, nada de apostar apenas em posts que vão viralizar ou em estratégias superficiais: é hora de produzir um conteúdo aprofundado, que ajude a pessoa usuária a lembrar de você no futuro.

Com isso, as suas chances de aumentar o tráfego direto crescem muuuuito. Afinal, você se torna “indispensável” para a pessoa usuária, que volta a buscar pelas informações que só a sua plataforma oferece.

3. Incentive os favoritos

Nem sempre uma pessoa vai fechar negócio com você no mesmo momento que encontrou o seu perfil ou conteúdo. No entanto, ela pode ser incentivada a “salvar” ou “favoritar” aquele material para depois — momento em que vai estar mais propensa a adquirir o seu produto ou serviço.

Assim, vale a pena apostar em CTAs que levem a pessoa usuária a deixar o seu conteúdo armazenado. Desse modo, além de ter um lembrete constante da sua marca, ela também será caracterizada como tráfego direto da próxima vez que acessar o seu site ou perfil por aquele link salvo, impactando positivamente no seu valor de marca.

4. Faça marketing offline

Por fim, embora o marketing online seja cada vez mais expressivo quando falamos de vendas, o marketing offline ainda tem o seu valor na hora de fortalecer a marca de um negócio. Desse modo, vale a pena analisar quais ações de marketing offline podem fazer sentido para a sua empresa.

Outdoors, propagandas no transporte público e até comerciais de TV são uma maneira eficiente de ser lembrado pela sua marca e atrair um público que vai procurar diretamente por você. Assim, você já começa a construir um relacionamento forte mesmo antes de estar no ambiente digital.

Esperamos que este conteúdo tenha te ajudado a entender mais sobre o tráfego direto para afiliados. Agora, que tal aproveitar essas dicas e começar a fazer uma renda extra sem sair de casa? Baixe o aplicativo da Consultoria Educação e comece já!

[E-BOOK] Guia completo de renda extra sem sair de casa: tudo que você precisa saber

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.